Talco e Pólvora

Hoje dediquei um tempinho no blog, mas na parte dos bastidores, nada de conteúdo. Mas pra não passar em branco, joguei no Flickr algumas fotos da ultima apreensão feita lá na base.

O material foi apreendido em uma favela em Madureira, e estava enterrado. A parte curiosa é que, como já sabemos há muito tempo, cada vez mais estão presentes no tráfico de drogas, pessoas que têm conhecimento de armamento. Notadamente ex-policiais e ex-militares, se falarmos de atuação direta.

Vejam como eles fizerampara armazenar munições de calibre 7,62 , 5,56 e 9mm. Colocaram dentro de garrafas pet cheias de talco. Ou pó de gesso, sei lá, eu não cheirei 😉 Assim evitam que a umidade danifique as munições, que depois de desenterradas serão usadas para atirar na gente e nos cidadãos de bem. Criativos né.

Além da grande quantidade de munição, foram 2 pistolas; um AK-47 cal. 7,62; uns 200Kg de maconha; e centenas de papelotes de cocaína. Fotogaleria abaixo.

7 ideias sobre “Talco e Pólvora

  1. Tá ficando excelente o Layout. Exceto por aquele detalhe que já te disse antes: odeio ter que clicar na manchete para ver o artigo inteiro. hehehe

    Estou querendo, já há muitos meses, mexer no layout do meu. Mas e a paciência?

    Aquele abraço,

  2. Cathalá: se disse nem lembro kkk

    Não entendi o que você quis dizer. Como assim clicar na manchete? Na primeira página, eu fiz com que o último artigo publicado ficasse inteiro. E os últimos 6 antes dele, aí sim, tem que clicar para ler todo. É a isso que se refere?

    Falando em inteiro… bem que você podia colocar os feeds do blog para chegarem completos também né! Já vi o Alexandre reclamando isso contigo kkk

    Enfim, é um porre mexer na parte de layout, mas estava enjoado do antigo, queria algo mais “muderninho” e pretensamente profissional.

    Grande abraço!

  3. acabou ensinando como esconder munição, a vagabundagem que nao sabia vai saber agora 🙂

    a pf desenterrou umas paradas na floresta esses dias
    a moda é enterrar, mas os burros colocaram no GPS

  4. Eu também guardo as minhas assim. É barato simples e eficiente. Aprendi no CFN.

    Quanto a ensinar a vagabundagem; discordo. Eles já sabem disso faz tempo. É a famosa máxima: “Mais velho do que ca*ar sentado”.

    Muitos ex-militares com treinamento profissional estão a serviço do tráfico graças a uma política equivocada de manter militares altamente treinados em serviço por apenas dez anos e depois aplicar um pé na bun*a da rapaziada. O desmantelamento da estrutura militar sem garantir um destino correto para esses profissionais altamente qualificados e uma oferta de “grana fácil” pelos bandidos é igual ao que vemos por aí.

    Só não vê quem não quer.

  5. Leandro, o Arthurius tirou as palavras da minha língua hehe

    Essa questão dos ex-militares no tráfico gera um bom debate, só não tive saco de jogar aqui ainda hehe

    E já passou da hora das polícias contarem com tetectores de metais para usar durante as operações. Só que o Exército não deixa… vai vendo…

    Arthurius: bom vê-lo recuperado, quase que o cabralzinho e o cesar mala te ferram hein hehe

  6. “O exército não deixa” ????

    Eduardo, poderia explicar melhor ???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *