Início » Crônica Policial

Diferenças Culturais no Exterior

Publicado em 10/09/2008 - Categoria: Crônica Policial

Você sabe qual seria a diferença entre um policial britânico, um australiano e um americano?

Situação: você está caminhando com sua esposa e um filho pequeno por uma rua deserta. De repente, aparece um homem mal-encarado segurando uma faca enorme e afiada. Ele olha para você, grita palavrões, aponta a faca e parte para te atacar. Você, exímio atirador, está portando uma Glock 9mm. Você tem apenas alguns segundos antes que ele chegue em você e sua família.
O que você faria?

Resposta do policial britânico:

Bem, as informações não são suficientes para responder à questão!

  1. O homem aparenta ser pobre ou oprimido?
  2. Eu tinha feito alguma coisa que provocou o ataque?
  3. Eu e minha família conseguiríamos correr?
  4. O que minha mulher pensa sobre isso?
  5. E meu filho, o que pensa?
  6. Será que daria para eu segurar a arma pelo cano, como um bastão, e derrubar a faca?
  7. O que diz a lei sobre este tipo de situação?
  8. A pistola Glock é uma arma segura?
  9. Aliás, eu poderia estar portando uma arma? Que tipo de mensagem isso passa para a sociedade e para meu filho?
  10. Será que o homem se contentaria em matar somente à mim, sem ferir minha família?
  11. Afinal ele quer me matar, ou se satisfaria apenas me ferindo?
  12. Se eu o agarrasse pelas pernas, daria tempo para minha família correr enquanto ele me esfaqueia?
  13. Não deveria primeiro ligar para 190?
  14. Porque a tal rua é tão deserta? Não deveríamos ter cobrado do governo maior segurança, feito um mutirão para limpar e pintar o local e torná-lo mais alegre, saudável, desencorajando este tipo de comportamento?
  15. Se eu apontar a arma e ele fugir, serei culpado se ele tropeçar, cair no chão, bater a cabeça e morrer?
  16. Se eu atirar nele e for condenado na Justiça, ele vai poder me processar, eu vou perder meu emprego, minha credibilidade e a casa onde moramos?

Resposta do policial australiano:

BANG!

Resposta do policial americano:

BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG!
click… (barulho de arma sendo recarregada…)
BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG! BANG!
click.

Filho do policial: ‘Agrupou bem os tiros, pai! Estas eram aquelas munições especiais da Winchester?’

* Esta eu vi neste blog policial da Inglaterra e não podia deixar de colocar aqui, numa tradução livre, é claro. De qual resposta mais se aproxima o caso dos policiais brasileiros? 😉

11 comentários »

  • Arthurius Maximus comentou:

    Já que a moda é a piadinha, é claro que você conhece aquela do campeonato entre as polícias dos EUA, da Inglaterra e do Brasil envolvendo o resgate de um coelho, não é mesmo? (rs)

    Cada lugar tem o criminoso que merece. Aqui, raramente se veria alguém com uma faca. Meninos de 12 e 13 anos já usam com desenvoltura fuzis de assalto e granadas de mão.

    Dois “pacificadores” bem aplicados em seqüência seriam uma solução adequada. Se for aqui, não tem jeito. O camarada estaria “num bonde” e a Glock de nada adiantaria.

  • José Ricardo Supébi Monteiro comentou:

    Muito boa essa. Gostei!

  • Cathalá comentou:

    Claro que a que se aproxima mais do Brasil é a terceira resposta. Mas sem Winchester. No máximo CBCs velhas e úmidas.

    Quem sabe alguma munição mexicana, contrabandeada via Paraguai.

    Aos pouquinhos estou de volta, parceiro.

    aquele abraço,

  • leandro p. comentou:

    eu nao conheco a piada do coelho…

  • Figueiredo comentou:

    Poxa Leandro, tu não conhece a piada do coelho?

    Então aproveita:
    A Melhor Polícia do Mundo

    Para acabar com discussões sobre qual é a melhor polícia do mundo foi realizada uma competição com o FBI, a Scotland Yard e uma seleção das PMs do Rio de Janeiro e São Paulo.

    O teste era o seguinte: os organizadores soltariam um coelho na floresta e a polícia que achasse o bicho mais rapidamente ganhava.

    O FBI foi o primeiro. Usando fotos de satélite, análise de DNA dos pêlos encontrados, helicópteros, etc, o coelho foi encontrado em 3 horas e 14 minutos.

    Então foi a vez da Scotland Yard. Usando analistas de comportamento, psicólogos, estudiosos da espécie dos coelhos e cenouras com sonífero, eles capturaram o coelho em 1 hora e 30 minutos. O FBI ficou arrasado.

    Então, finalmente, foi a vez da nossa PM. Com uma Veraneio 74 com o porta-malas amarrado por uma corda (o fecho da tampa caiu em 1982), 5 homens com o corpo pra fora do carro, batendo nas portas em alta velocidade, adentraram à
    floresta.

    Voltaram em 23 minutos, deixando todos muito impressionados. Então eles abriram o porta-malas do camburão (desamarrando a corda) e lá dentro estava um gambá,todo encolhido, cheio de hematomas, gritando:

    – Eu sou um coelho! Eu sou um coelho! Eu juro por Deus que eu sou um coelho!
    —————
    PIADAS À PARTE, na real, quando a coisa foi PRA VALER e o STRESS estava altíssimo os Gentís Policiais Ingleses deram SETE TIROS no cerebelo do brasileiro vestido com um casaco “suspeito”, só pra garantir.

  • Eduardo comentou:

    Eu acho que o ideal seria a segunda hipótese, a sociedade quer que seja aplicada a primeira, mas os policiais brasileiros, principalmente do Rio, vê, aplicando a terceira 🙂

  • Erlão comentou:

    Me pergunto se os policiais que mataram o brasileiro Jean Charles fizeram aquela lista de perguntas relacionada aos Britânicos.

  • Soares comentou:

    Só faltou esclarecer em que século se deu a história.

    (treinamento ostensivo + excelentes equipamentos + 4500 libras por mês (cerca de R$ 27.000) + 8 tiros = cabeça Jean Charles Menezes)

  • Eduardo/RJ comentou:

    Eita.

    Sabia que essa questão seria levantada.

    Taí uma ocorrência cuja versão real dos fatos que queria conhecer.

  • leandro p. comentou:

    valeu Figueiredo, nao conhecia a piada mesmo nao, mas ta valendo 🙂

    falando em Jean Charles, me fez lembra de outro caso… alguem sabe como anda aquela historia daquela jovem que passou pela blitz na barra e sumiu?
    levantaram algumas hipóteses que eu ja imaginava, mas o fim da historia… apareceu?

    []s

  • aLx Hard comentou:

    Essa , eu acho, que não precisa de arma de fogo, dependendo de quem é o ameaçado.

Deixe seu comentário!

Escreva seu comentário abaixo, ou faça um trackback do seu site.

Aviso: Você pode comentar esse artigo e expor suas idéias. Mensagens com palavrão, ofensas, injúria ou difamatórias serã o sumariamente excluídas. Exerça seu direito de expressão respeitando o direito de terceiros.

Gravatar habilitado. Para ter uma imagem pessoal exibida, registre seu Gravatar.