Início » Notícias em Análise

Olha como são as coisas…

Publicado em 09/07/2008 - Categoria: Notícias em Análise

Olha como são as coisas… por vezes é difícil tentar passar para amigos que não são policiais, o quão complicado poder ser uma situação aparentemente inofensiva. Como, em uma fração de segundos, tudo sai de controle, e vivenciar determinadas coisas é muito, mas muito diferente do que filosofar sobe um assunto e apontar erros, digitando tranquilamente uma mensagem no computador.

O Jorge, autor do blog Direito e Trabalho, pediu a minha opinião, bem como a do Alexandre do Diario de um PM, sobre a ocorrência envolvendo a babá o segurança do filho de uma promotora de justiça do Rio e um homem, o qual acabou mortalmente ferido durante uma briga em frente à uma boite na madrugada carioca.

Preferi não postar sobre o assunto, pois como disse no post anterior, venho procurando evitar controvérsias desnecessárias. Mas, a título de conhecimento, acho prudente divulgar uma notícia de hoje:

Do site G1:

O estudante de medicina O.C.S., de 35 anos, foi preso em flagrante no final da madrugada desta quarta-feira (9) por tentativa de homicídio contra um policial civil da Delegacia de Atendimento ao Turista (DEAT).
De acordo com policiais da 14ª DP (Leblon), onde o caso foi registrado, os dois teriam iniciado uma briga quando o rapaz, embriagado, tentou forçar entrada numa pizzaria, onde o policial trabalha nas horas vagas.
O rapaz, que luta jiu-jítsu, conseguiu imobilizar o policial e pegar sua arma. Segundo a polícia, o estudante chegou a tentar atirar contra o detetive, mas a arma estava travada.
Pessoas que assistiram à briga acionaram a Polícia Militar, que prendeu o rapaz.
Ainda de acordo com a polícia, o estudante não alegou nada em sua defesa.

Do jornal O Dia:

O estudante de medicina Otávio Coelho da Silva, de 34 anos, foi detido na madrugada desta quarta-feira, na Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, Zona Sul, após tentar atirar num policial civil identificado como Luiz Carlos.
De acordo com policiais da 14ª DP (Leblon), o universitário estava embriagado e discutiu com o agente. Na briga, ele teria conseguido derrubar o policial, pegar a arma dele e tentar atirar. Como estava travada, a arma não disparou.
Policiais que passavam pelo local prenderam o estudante. Ninguém ficou ferido. O caso foi registrado na 14ª DP.

Deu muita sorte o policial civil. Primeiro por estar vivo. Depois por não ter ferido ninguém, e com isso ganhar apenas uma discreta notinha nos jornais. E pra variar, mais um policial quase é morto no maldito “bico”, o malfadado segundo emprego para complementar a renda e bancar a família.

20 comentários »

  • Jorge Araujo comentou:

    Com certeza acaso a situação tivesse sido diferente, ou seja se o policial, agindo em legítima defesa, tivesse ferido o “estudante de Medicina” (situação que já lhe dá um certo status), estaria respondendo um inquérito.
    Já que há uma lei de tolerância zero para bebidas, deveria haver um cadastramento dos lutadores de jiu-jitsu, que é, sem dúvidas, uma modalidade de luta usada para o crime e violência urbana.
    Até hoje nunca vi um lutador de Judô ser preso em situação parecida, apenas para dar um exemplo.

  • Soares comentou:

    A educação que os bem nascidos do Rio, especialmente da Zona Sul do Rio, dão aos seus filhos, talvez seja uma das fontes condicionantes do problema. São educados, direta ou indiretamente, para mandar, para desprezar suburbano, pessoas humildes, empregados subalternos, e isso desde idade tenra. Primeira começa com mal-criação de pimpolho com as babás, empregadas e todo mundo acha bonitinho, depois o adolescente que “malandro” sacanei o porteiro, quando com a carteira de motorista, aprende a tentar “desenrolar” a multa ou o flagrante com o “poliça”, na faculdade pede ao tio médico atestado falso para abonar faltas com o professor. Quando o cara comete um crime, vai preso, pronto, o mundo acaba, o “princepezinho” cometeu um erro e o resto do mundo tem que compreender. Há pouco tempo não vimos um pai de um dos crimosos que bateram covardemente numa empregada dizer que eles estavam se divertindo?

  • leandro p. comentou:

    Jorge, esse cadastro que vc se refere seria perante a policia?

    ha um cadastro de lutadores em todas federacoes, e as que se prezam expulsam o lutator brigao
    mas nao creio que adiantasse alguma coisa

    como o Soares disse, o problema esta dentro de casa, as criancas hj crescem aprendendo que quem tem poder é intocavel

  • Unious comentou:

    Eduardo, vc foi ponderado e sábio no seu ponto de vista! Concordo contigo! Vc foi muito pertinente em divulgar essas notícias lamentáveis envolvendo policiais fazendo o “bico”, e as consequências que ele pode causar. A sociedade hipócrita nem sempre vai refletir sobre elas, querendo julgar a culpa sempre para o outro lado.

  • Eduardo comentou:

    Jorge: infelizmente é um fato constatado na prática policial. Em algum ponto, a filosofia da arte marcial em questão foi deturpada no Brasil, e ganhou conotação de recurso para prática de covardias. Lembro-me que até pouco tempo era a grande moda os embates de “vale tudo”. Não vemos isso com outras artes, porém, com tanta incidência. Me falha a memória agora, mas acho que tinha uma lei estadual daqui que determinava que as academias deviam manter os registros dos lutadores com acesso rápido à Polícia. Mas a sociedade não é muito adepta à esta mania de respeitar leis, né. “Essa lei não pegou…” diriam…

    Soares: é o que penso. A base de toda a violência, seja agressão física, humilhação da honra, preconceito, violência no trânsito… tudo tem origem na péssima educação familiar. Muito se fala em educação no Brasil, mas referem-se apenas à educação acadêmica, quando na verdade é a educação da moral, da civilidade e do respeito ao próximo que está falida de verdade. A Lei do Gerson vigora com toda força, mas a maioria não hesita em promover discursos de moralidade quando não está envolvida diretamente no caso.

    Leandro: ah, como você também lembra de algo, deve ter mesmo essa lei, depois procuramos.

    Unious: obrigado amigo. É como disse, os moralistas só o são quando estão na posição de espectadores. Se estiverem no olho do furacão, dane-se a lei, dane-se a moral.

  • leandro p. comentou:

    A verdadeira arte marcial quando se aprende com a filosofia oriental, molda o carater da pessoa, eu tive sorte de ter um mestre que considero meu 2º pai e me fez ser um cara justo e correto, minha luta nao é jj.

    A filosofia passa que nao se aplica a arte marcial em circunstancia alguma a nao ser a auto defesa para si ou para quem precisar

    o lutador que sai na porrada na rua é pq nao sabe o poder que tem e quer se auto afirmar

    violencia entre lutas existe de longas datas, lembro das academias que faziam o “desafio” uma academia ia ate outra para desafiar os alunos e professores, isso era muito comum.

    a um tempo fui chamado pra um vale-tudo clandestino em vila isabel, claro que nao fui… ha muita coisa que se ve quando se é de academia

    achei algumas coisas interessantes que nem fazia ideia
    – PROÍBE NO ÂMBITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, A PRÁTICA E APRESENTAÇÃO DE LUTAS TAIS COMO…
    http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/scpro0711.nsf/e00a7c3c8652b69a83256cca00646ee5/78d5ac0245ff45ed8325745c005f4f62?OpenDocument&CollapseView

    http://www2.camara.gov.br/publicacoes/estnottec/tema11/pdf/201345.pdf

    – Todas as academias que ministram aulas de lutas e artes marciais são obrigadas a manter cadastro na Secretaria de Segurança Pública. (DF)
    http://sileg.sga.df.gov.br/sileg/default.asp?arquivo=http%3A//sileg.sga.df.gov.br/sileg/legislacao/Distrital/leisordi/LeiOrd1999/lei_ord_2394_99.htm

  • Eduardo/RJ comentou:

    Leandro, boa informação. Vamos aproveitar para saber mais do assunto.
    Eu treinava Krava Maga (já divulguei por aqui) mas quando entrei para a PCERJ e fui lotado no interior, tive que parar, depois foram surgindo outros compromissos e até hoje estou parado. Lá, em situações de briga na rua que chegam ao ouvido da direção, o caso é analisado e o aluno pode ser expulso, ficando impedido de se matricular em qualquer outra academia, pois todos os instrutores repassam cadastro de seus alunos para a Confederação.
    Tem até o caso de um que foi expulso porque se envolveu em uma briga contra três sujeitos, mas além de se defender, ainda quis humilhar os mesmos depois de abatidos. Hoje ele fundou uma luta com outro nome, aproveitando mal e porcamente as técnicas que chegou a aprender, misturando com outras artes marciais…

  • leandro p. comentou:

    valeu Edu, asism como vc gosta de ver o blog bombando a gente fica feliz quando acrescentamos algo

    pois é, com certeza esse cara nao vai ser um bom mestre.
    eu treinava karate, parei na marrom, tem academias serias com professores que treinaram com japoneses e os que nem registro tem

    o brigao so envergonha o nome da arte que pratica, mas como é um sujeito arrogante e individualista, nao esta se importando, se for expulso ainda vai sair contando vantagem

  • leandro p. comentou:

    olha…
    ainda me espanto com as bizarrices que existem na internet

    fui procurar mais alguma coisa sobre leis que se referem às artes marciais, e olha que encontro…

    “o manual do brigao”
    http://melhorquetv.wordpress.com/2008/04/13/clube-da-luta-sa/

  • Débora comentou:

    E o pior é que o “estudante” pode nem ser condenado, se o advogado convencer o juiz de que se tratou de crime impossível… Não fico muito por dentro dessas discussões, acerca de crimes “impossíveis”, mas arma travada + alguém sem conhecimentos e habilidades para destravá-la poderia ensejar a impossibilidade da tentativa de homicídio, restando a condenação por lesão leve = esporro de juiz.
    Mas, ainda que ele pegue tentativa, lhe renderá não mais do que uns 4 anos, desde o início em regime aberto ou semi-aberto… Brasil!!!

  • ocular comentou:

    Quem viu a cena sabe que o estudante desarmou o policial porque este colocou a arma em sua cabeça. o estudante ainda alertou o policial que tirasse a arma se “não quisesse perder a arma e tomar porrada”. Estudante alertou, partiu p/ cima, pegou a arma tirou a munição do pente e jogou na cara do policial que estava caido no chão. A pistola, jogou no chão para outro lado. Depois este tbém chamou a policia pelo 190…. Não acreditem em tudo que que leem em jornais não….

  • raul comentou:

    Qual o mome da Pizzaria? seria a Guanabara? porque não aparece o nome em jornal algum? estranho….

  • Marco comentou:

    Só existe uma solução: aumento salarial. Nivelar pela civil de Brasília.

  • indignado comentou:

    … aumentar pra quê? a propina que estão acostumados dá e sobra!! quem disse que policia do rj não é eficiente? especialmente a Militar…. agora estão de PDA para checarem as placas antes de pararem os trabalhadores com IPVA vencido, multas ou outras pendengas… só param quem está devendo MUITO… já sabem o resultado: 100R$aqui… 200R$ ali e o aperto de mão no final. Sistema corrupto. Se parar policial e disser que acabou de ser assaltado e que o bandido está logo alí, ale não mexe nem a sombrancelha e diz que isso é coisa do RJ… que é assim mesmo… Vi aumentar salário pra quê?!

  • indignado comentou:

    Histórinha: 2 bandidos jogaram pedaço de arvore no carro da minha mulher, que por sorte não atravessou o parabrisa e ela nao parou. 300m a frente parou em uma blitz da PM e solicitou que os policiais fossem lá, pois os bandidos iam acabar matando alguém pois carros travegam a 100km/h naquela via e os caras riram e disseram que era assim mesmo.. que nao podiam fazer nada… que ela sabe como é o RJ… que nao podiam sair da blitz (que arrecada para o batalhao) para pegar bandido… ela chamou o policial de filho-d..-p… e foi embora indiganada. Valeu como aprendizado….

  • indignado comentou:

    reportagens atrás de reportagens sobre a aficiencia da policia… vide o caso daquela moça desaparecida na barra… desta outra familha massacrada a tiros de fuzil na Tijuca… bem aqui perto de casa. estamos perdidos. tomaram conta. Vou pegar minha mulher e filhos e sair do RJ… vou morar em marte!

  • utopia nao comentou:

    Utopia pensar que tem jeito. É sabido que o Detran nega carteira a deficientes fisicos (aquelas que constam a deficiencia e favorecem na compra de carro com desconto de impostos, carros adaptados e etc)… estao negando praticamente todas as solicitações… indo contra a própria legislação. so dao se for amputado de mão ou braço direito. e ao mesmo tempo: jornais noticiam venda de carteiras a R$1.300 em vários estados deste país… esquema de funcionários do próprio detran macumunados com auto-escolas… isso é uma vergonha. cabide de emprego e corrupção pura. Está tudo nos jornais… é só lerem de vez em quando… faz bem! perícia médica do detran? eles não olham nem pra sua cara… pedem paralevr isso… levar aquilo… raio-x… laudo de médico particular… e vc nao tem tempo nem de sentar na cadeira na frente do médico…(médico?! será?): ele nao avalia nada…

  • utopia nao comentou:

    … entao como o deficiente fisico, aliás: como o cidadão de bem que possui alguma deficiencia fisica e que tem a seu favor uma legislação específica faz valer seu direito???? alternativa a) não faz nada. fica muito P da vida e desiludido com esta M. toda. Alternativa b)Torna-se corrupto e se dobra ao sistema.. c) Se muda para marte (como sugerido acima). qual a saida? alguem pode me falar?

  • Shihan Luis comentou:

    Artes Marciais não é para todos. O jiu jitsu é uma arte que nasceu sem disciplina. Mas cabe aos Mestres mudar essa cituação.

  • Shihan Luis comentou:

    Existem policiais com abuso de autoridades. Pensam que podem tudo. Um certo dia chegou um em meu Dojo querendo colocar banca. Dizendo ser instrutor sei la de que, e que as coisas em meu Dojo estavam fora dos padrões. Ele nem se quer conhece as regras e normas do karate. Não tem noção do que diz. O capitão, faz o seguinte; procura o que fazer e deixe os outros trabalhar.

Deixe seu comentário!

Escreva seu comentário abaixo, ou faça um trackback do seu site.

Aviso: Você pode comentar esse artigo e expor suas idéias. Mensagens com palavrão, ofensas, injúria ou difamatórias serã o sumariamente excluídas. Exerça seu direito de expressão respeitando o direito de terceiros.

Gravatar habilitado. Para ter uma imagem pessoal exibida, registre seu Gravatar.