A Polícia e o Terremoto

Uma das muitas repassadas por e-mail, mas faz rir, então vale:

Do tempo em que as polícias eram feitas de homens e mulheres incultos, semi-analfabetos e mal preparados. O Governo brasileiro instalou um sistema de medição e controle de abalos sísmicos no país. Com o nome de Centro Sísmico Nacional, poucos dias após entrar em funcionamento, o órgão já detectou que haveria um grande terremoto em um lugar no país.

Diversos outros órgãos foram contactados por telegrama, dentre eles a delegacia de polícia de Cusfófós, no interior, com a seguinte mensagem:

Urgente. Possível movimento sísmico na zona. Muito perigoso. 7 na escala Richter. Epicentro a 3km da cidade. Tomem medidas e informem resultados.

Somente uma semana depois, o Centro Sísmico recebeu um telegrama que dizia:

Aqui é da Polícia de Cusfófós.
Movimento sísmico totalmente desarticulado.
Richter tentou fugir, mas foi abatido a tiros.
Desativamos as zonas. Todas as putas estão presas.
Epicentro, Epifânio, Epicleison e os outros cinco irmãos estão detidos.
Não respondemos antes porque teve um terremoto do cacete aqui…

2 ideias sobre “A Polícia e o Terremoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *