Início » Vale a Pena

A Polícia Portuária Federal

Publicado em 28/06/2008 - Categoria: Vale a Pena

Através do Blog Corporativo, descobri outro site: o blog da Polícia Portuária Federal. Você não sabia que ela existia? Não se preocupe, você não é o único, o Stive não sabia, eu não sabia. E pensando nisso entrei em contato com o editor do blog da PPF para matar a curiosidade, surgindo então a idéia de uma entrevista.

Segundo nosso entrevistado, a Polícia Portuária Federal já existiu de fato, mas foi extinta com o advento da Constituição de 1988, com a criação das Guardas Portuárias. Agora os agentes da GP enfrentam, já há algum tempo, uma batalha para serem reconhecidos como força policial pela Constituição, conseguindo apoio em Brasília para mover uma Proposta de Emenda à CRFB, a PEC 59/2007.

A Guarda Portuária eu já conhecia, mas não sabia de suas reivindicações. E não há dúvidas quanto à importância de um controle efetivo e rigoroso dos portos brasileiros, sendo inclusive um problema já abordado aqui no Caso de Polícia no início do ano passado. Por este motivo, é salutar ajudar na divulgação do projeto para criar a Polícia Portuária Federal, cujos capítulos da longa jornada encontram-se imortalizados no Blog da Polícia Portuária Federal.

Vamos então à entrevista concedida pelo Marco Jamil, presidente da Associação dos Guardas Portuários do Rio de Janeiro e diretor da ANPPF – Associação Nacional dos Policiais Portuários Federais:

Que pessoas ou associações estão envolvidas na criação da Polícia Portuária Federal?

No Brasil, temos diversas associações empenhadas em fortalecer o movimento. Temos Associações de Guardas Portuários de Santos, Bahia, Recife, Vitória, Pará, entre outros, que, obedecendo suas limitações financeiras, fazem o que lhes é possível. Posso afirmar que hoje o movimento nacional toma força a cada dia e a cada movimentação nos trabalhos realizados na capital federal.

Em dois anos o projeto da Emenda Constitucional que cria a Polícia Portuária Federal cresceu muito. Hoje temos também, inúmeros sindicatos e federações aliados, alguns que nem mesmo são do segmento portuário. Posso afirmar que hoje, temos ótimos relacionamentos com os sindicatos da Polícia Federal, Federação da Polícia Federal, Polícia Rodoviária, Polícia Legislativa, etc.

O próprio Sindicato Nacional dos Delegados de Polícia Federal, trabalha com afinco junto à nossa categoria para fortalecer esse segmento que só tem a contribuir na segurança das fronteiras marítimas de nosso país.

A criação da Polícia Portuária não cria conflito com a própria Polícia Federal dentro dos Portos?

Não. A Polícia Portuária Federal, já existiu (vide blog), e, em um determinado momento da história, mais precisamente ao término do Regime Militar nos anos 70, a Polícia Portuária passou a denominar-se Guarda Portuária.

Sem perder suas características e atribuições policiais, a Guarda Portuária, faz todo o policiamento ostensivo, tanto na área primária quanto nas áreas secundárias adjacentes ao porto organizado. Há Portos em outros Estados, que a Guarda Portuária atua na repressão direta nos crimes junto das Polícias Civis, Rodoviárias e com a própria Federal. A PF tem um papel importantíssimo dentro dos portos que é o controle de imigração. O trabalho ostensivo fica conosco, sempre obedecendo limites legais.

O concurso público para a Guarda Portuária é organizado pelos respectivos estados, ou é um concurso federal regionalizado?

Somos concursados em cada estado brasileiro, tudo com autorização do Governo Federal. Cada Cia. DOCAS tem seus parâmetros e um número diferente de Guardas. Existem estados em que os Portos Organizados (Lei 8.630/1993), são administrados pelo Estado ou pelo Município, mas preservando mais uma vez, os atributos inerentes ao policiamento ostensivo dentro destas fronteiras.

Há estados em que um Guarda Portuário leva pra casa, em torno de R$ 4.000,00 com suas gratificações e outros estados que esse valor gira em torno de R$ 1.200,00.

Estamos trabalhando com empenho para acabar com esta fragmentação. Hoje, as Cia. DOCAS, administradas pelo Governo Federal, estão subordinadas à Secretaria Especial de Portos, órgão este ligado diretamente ao Presidente da República.

Cada Cia. DOCAS prepara seu edital, disciplinas das provas, teste físico etc. em se tratando de uma entrada de fronteira, onde a troca de containers acontece constantemente entre continentes, as possibilidades de contrabando de armas, drogas, pessoas, animais são muito grandesO concurso, que aconteceu depois de 20 anos sem contratações, foi divulgado em jornais de comunicação, rádio e até mesmo em jornais específicos para concursos.

No Brasil hoje, há pelo menos 3 Estados que estão com curso de formação em andamento. Posso citar os companheiros de Vitória/BA, que estão fazendo o treinamento junto da Polícia Militar, treinando e se qualificando com profissionais da área Portuária, e tendo disciplinas diretamente com as Praças.

Que matérias de estudo são cobradas na prova para GP? E quando foi realizado o último concurso?

Matemática, Português e Informática, teste físicos com natação, avaliações de saúde foram cobrados no último concurso há 4 anos passados. Cada Estado, como disse, faz seu edital. Respeitam o nível de escolaridade secundário e fazem suas provas com instituições renomadas e experientes na aplicação de avaliações.

Temos orgulho de dizer que na Guarda Portuária do Rio de Janeiro, temos entre nós, advogados, médicos, matemáticos, físicos, administradores, etc. O Porto de Santos, que possui um contingente de 450 homens e mulheres, também tem pessoal com as qualificações das mais diversas que se possa imaginar. Ultimamente temos perdido muitos Guardas Portuários, principalmente aqui no Rio de Janeiro, que foram exercer funções de delegados, policiais rodoviários federais e até mesmo foram para a Polícia federal. O país ganha, a Guarda Portuária perde.

Qual o efetivo aproximado das atuais Guardas Portuárias?

Somos um contingente aproximado de 1.500 homens e mulheres em todos os Portos Organizados. No Rio de Janeiro 400 Guardas lotados nos Portos de Niterói, Rio de Janeiro, Itaguaí e Angra dos Reis. Em Santos são 450, Vitória 180, e um contingente menor em cada porto menor, como Bahia, Pará, Rio Grande do Norte, Rondônia, Recife, Paranaguá, etc.

Este contingente, como em outros órgãos do governo, está aquém das necessidades para se prover uma segurança tranqüila. Hoje, com a implantação do ISPS-CODE (Sistema Internacional de Segurança), a Guarda Portuária trabalha dobrado, dia e noite para manter os portos livres de terroristas e reprimindo todo e qualquer tipo de ilícito que venha a ser tentado nesse contexto.

Qual a missão dos guardas portuários, e que estrutura têm à disposição para realizá-la?

O policiamento interno (área primária) e rondas externas (área secundária), são uma rotina. Controlar todo acesso de pessoas e cargas nos portos organizados, prover a vigilância e policiamento ostensivo, reprimindo crimes contra pessoas, patrimônio, contrabando e descaminho, tráfico de pessoas e animais.

As prisões são constantes na Guarda Portuária em todo o País. No mês passado, nós fizemos a captura de 3 criminosos. O primeiro já tinha cumprido 20 anos de cadeia e estava em liberdade condicional, o segundo era procurado, Este contingente, como em outros órgãos do governo, está aquém das necessidades para se prover uma segurança tranqüilae um terceiro já tinha passagens por pequenos delitos em sua infância. Em Santos, essa semana, a Guarda Portuária interrompeu um crime de “trote” que arrebataria um senhor de idade que perambulava com a quantia de R$28.000,00 para pagar um falso resgate de um filho que estava no trabalho, normalmente, naquele instante. Também o pessoal de Santos, desarticulou um grande esquema de fraude de combustíveis.

Pra se ter mais uma idéia, já identificamos e conduzimos para a Polícia Federal um integrante das FARC que, em fuga, e depois de ser “jogado” para fora de um navio em alto-mar, nadou até nossa costa e adentrou no Porto do Rio pelo mar. Certamente, seria aliciado por qualquer facção criminosa que tivesse a sorte de encontrá-lo.

A Guarda Portuária faz o seu papel, sempre contribuindo com o que tem de melhor: pessoal.

Trabalhamos com pistolas, carabinas 12, tonfas, algemas, etc. Em alguns Estados, como o de Santos por exemplo, possuem lanchas e cães adestrados. Possuímos viaturas personalizadas, micro-ônibus e rádio comunicadores específicos para nossas atividades rotineiras. Temos departamentos internos como de Investigação, Policiamento, de trânsito, canil, etc. Em muitas operações, participamos efetivamente com as Polícias. Há uma harmonia entre as instituições.

Hoje com a nossa luta, o Guarda Portuário em todo o País, tem seu porte de armas garantido na LEI No 10.826, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003. Todas as taxas de registro e porte também obtivemos gratuidade. Isso mostra o reconhecimento de nosso trabalho pelo próprio governo.

A Guarda Portuária é subordinada à quem atualmente?

Somos subordinados às Cia DOCAS, que por sua vez, são subordinadas à Secretaria Especial de Portos, subordinada diretamente à Presidência da República.

Qual o salário de um guarda portuário?

Há uma disparidade enorme nesse sentido. Há estados em que um Guarda Portuário leva pra casa, em torno de R$ 4.000,00 com suas gratificações e outros estados que esse valor gira em torno de R$ 1.200,00. Em todos os estados, há benefícios como planos de saúde extensivo para a família, auxílio alimentação, estudos, cursos, etc.

Como as entidades de classe da GP têm se articulado para provocar a tramitação da PEC 59/2007?

A PEC 59/07 foi elaborada pelo deputado federal Márcio França/PSB. Nosso trabalho está compreendido em viagens constantes à Brasília, para sensibilizar parlamentares (o que não é difícil quando explanamos sobre as necessidades), buscar aliados, parceiros, etc.

O custo é altíssimo e pesado para todas as Associações, e inclusive estamos criando a ANPPF, Associação dos Policiais Portuários Federais, em Brasília. Nossa Assessoria Jurídica está dando prosseguimento na legalização desta associação que tem o objetivo de angariar fundos para a causa e divulgar mais o nosso movimento. Na constituição de 1988, criou-se a Polícia Rodoviária e a Polícia Ferroviária, e, por motivos diversos, deixou-se de criar a própria Polícia Portuária Federal. Buscamos o reparo desse erro.

Viagens a outros estados também são importantes para a motivação e mobilização de nosso pessoal. Trocas de idéias, parcerias com outras polícias e filiações à associações diversas e de cunho policial… vale inclusive citar que hoje um guarda portuário pode associar-se ao I.P.A. – International Police Association, uma associação internacional de polícia, que nos reconhece como forma policial de fato.

Qual a principal dificuldade enfrentada na luta pela aprovação da PEC 59/2007?

Até agora, as dificuldades encontradas, foram financeiras e a ansiedade. Não ouvi nenhum deputado ou senador que fosse contra o projeto. Muitos que não conheciam, hoje sabem quem somos e de nossa luta merecida. Dentre os deputados mais populares, posso listar Marcelo Itagiba, Marina Magessi, Jorge Bittar, Rodrigo Mais, Romeu Tuma, Renato Casagrande, dentre outros. Aqui no Rio de Janeiro temos o Wagner Montes, que apesar de ser deputado estadual, nos fortalece quando divulga nosso pleito na TV.

Posso também acrescentar que no último dia 24 de junho, houve um pedido em plenário do dep. Arnaldo Farias de Sá/SP, para se acelerar a criação da comissão especial na Câmara dos Deputados, pois já que temos o parecer pela admissibilidade na CCJC por unanimidade ao nosso projeto.

Tenho conhecimento de um projeto idealizado pela Polícia Rodoviária Federal para absorver as funções e estruturas das Guardas Portuárias e da Polícia Ferroviária Federal. Os agentes da GP são favoráveis?

O projeto cria a Polícia Ostensiva da União, POU. Esse projeto une a polícia Rodoviária, Ferroviária e a Portuária. Nesse projeto cria-se a PPF, aproveitando nosso pessoal e inclusive abarca a segurança em aeroportos, que hoje fica a cargo de uma empresa terceirizada pela INFRAERO. Essas são as informações que temos até o momento, pois o projeto ainda está na fase de planejamento, já foi nos apresentado mas não sabemos em que situação está agora. Sabemos apenas que a PRF, nossa parceira, nos absorveria no novo quadro funcional da POU.

Como uma nova organização das GGPP poderia auxiliar as forças policiais já existentes no combate ao crime?

O campo é vasto quando se fala em segurança portuária. Ali, em se tratando de uma entrada de fronteira, onde a troca de containers acontece constantemente entre continentes, as possibilidades de contrabando de armas, drogas, pessoas, animais são muito grandes. A Guarda Portuária faz o seu papel, sempre contribuindo com o que tem de melhor: pessoal.

O Brasil teria muito a ganhar com a criação da PPF. Cargas seriam fiscalizadas com mais freqüência junto com a Receita Federal – que também pena com a falta de pessoal, as arrecadações de impostos de Importações e Exportações aumentariam, a entrada de drogas e armas seria dificultada, etc.
PPF Já. Apenas uma questão de JUSTIÇA.

84 comentários »

  • Blog da ANPPF» Arquivo do Blog » Entrevista feita pelo Blog Caso de Polícia comentou:

    […] Entrevista feita pelo Blog Caso de Polícia Abaixo seguem perguntas e respostas do CASO DE POLÍCIA: […]

  • Diário do Stive » Blog Archive » Políciais da União também são stives… comentou:

    […] Esta semana integraram ao Stive, dois blogs de policiais federais. O primeiro foi do Fabiano da PRF que gosta de escrever e faz isso muito bem e  o segundo é da Associação dos Políciais Portuários Federais que inclusive teve sua entrevista publicada ontem pelo blog  Caso de Polícia. […]

  • Calígula comentou:

    Eduardo,o que aconteceu com a Polícia Ferroviária Federal?Parece que ela só existe na Constituição…

  • Eduardo/RJ comentou:

    Pois é Calígula, eu também nada sei sobre a PFF, de fato parece que só existe na CRFB. Mas eles ainda existem, e em breve saberemos detalhes sobre a carreira, já que será inaugurado um blog da PFF dentro de um projeto montado pelo Niedson do blog do Stive. Estou esperando para ser informado também 😉

  • Unious comentou:

    Eduardo,
    parabéns pela entrevista, que demonstra que o seu blog esta evoluindo cada vez mais.
    Saudações,
    Unious

  • Eduardo/RJ comentou:

    Unious: obrigado amigo, venho procurando trazer assuntos de interesse da melhor maneira possível nos tempinhos de folga hehe

  • Marco Jamil comentou:

    É uma enorme satisfação poder usar este canal para divulgar o movimento em favor da PEC59/2007, onde se cria a Polícia Portuária, corporação esta que ao fim da ditadura, noa idos anos 70, foi “renomeada” como Guarda Portuária. Hoje, 1.500 homens buscam o reconhecimento do Governo Federal dauqles que sempre foram Policiais.
    Nossos parceiros de luta, a Polícia Ferroviária Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Penitenciária Federal, estão antenados e nos dando forças positivas em favor de nosso pleito.
    Não basta apenas acreditar, tem que suar a camisa e busca de seus sonhos.

    Marco Jamil/RJ

  • Eduardo comentou:

    Os PPFs serão sempre bem vindos por aqui Jamil, abraço e sorte na luta.

  • jose comentou:

    Sem duvida e um importante serviço, entretanto sou a favor da unificação das policias, e não ter varias.
    Hoje existe movimentos de criação ou reconhecimento para a criação:
    Policia cientifica;
    Policia penitenciaria;
    Policia Municipal;
    Policia Portuaria;

    No passado no estado de são paulo, existia a policia maritima, que foi incorporada pela PM.

    No meu ver, deveria existir:
    Guarda Nacional (Orgão integrador das instituições e guarda de fronteira principalmente)
    Policia Nacional Ou Federal (PF-PRF-Pol. Ferr e outras exisitentes)
    POlicia Estadual
    Guarda Municipal

  • Eduardo/RJ comentou:

    Jose: nisso eu concordo. As polícias brasileiras tinham que ser repensadas, mas aí entra o grande jogo de vaidades e disputas de poder… sou adepto à essa idéia também, mas é um assunto que sempre que surge é abafado no Congresso…

  • Marco Jamil comentou:

    Oba José, obrigado pelo post.
    A idéia de uma Polícia Unificada existe em um projeto de Emenda Constitucional em Brasília.
    leia em: http://www.sindepolbrasil.com.br/Sindepol09/especial.html

    Alíás, existem muitos projetos nesse sentido, mas como o Eduardo bem disse, há uma enorme guerra de vaidades.
    JAMIL

  • wilian andrade da silva comentou:

    gostaria de receber data de concurso

  • Elidiane Ruberti comentou:

    Oi gostei da matéria……..
    gostaria de quando abrirá o próximo concurso,
    e se será divulgado, na mídia.?

    Elidiane..

  • Stive comentou:

    Grande eduardo, td blza?

    Poderia por gentileza atualizar o endereço do blog da Polícia Portuária que agora esta no Stive ?

    http://policiaportuariafederal.stive.com.br

    tks

  • Eduardo/RJ comentou:

    Seu desejo é uma ordem 😉

  • lienio de souza comentou:

    seria muito bom para o brasil se este projeto da policia portuaria fosse aprovado.os portos seriam mas seguro e a criminalidade iria diminuir bastante

  • lienio de souza comentou:

    gostaria de saber como poderia contribuir para esse projeto da policia portuaria federal? sou em ex guarda portuario que era lotado no porto de ilheus-ba e atualmente resido nos estados unidos ha 18 anos, e estou inteiramente de acordo com esse projeto. por favor alguem poderia me manda um email que e lienio@aol.com obrigado ex colegas e vamos a luta.

  • lara comentou:

    é isso ai!poliçada!!!!

  • Guilherme comentou:

    Alguém tem alguma informação em relação a novo concurso para GP em santos?

  • Jeová Morais comentou:

    Sou Guarda Portuário da Cia DOCAS de Natal, RN; gostaria de receber todas as orientações de como contribuir para o fortalecimento da nossa luta em transformar os GPs em PPFs. Felicidades para todos os colegas.

  • Jeová Morais comentou:

    Gostaria de saber algo a respeito da unificação da Guarda Portuária.

  • Eduardo comentou:

    Pessoal, vou entrar em contato com o amigo da GP que fez a entrevista para ele esclarecer as dúvidas sobre a PPF e guarda Portuária, ok?

    Aguardem.

  • Benito comentou:

    Uma vez motivado por necessidades profissionais, (crimes cometidos por Policial Ferroviário Federal e por Guarda Portuário) tentei pesquisar mais sobre ao assunto.
    Discutia-se a competência da JF para julgar crime de abuso de autoridade cometido por Policial Ferroviario Federal.
    Acabamos por acolher o posicionamento do STF no Mandado de Injunção 545/RS de que os agentes hj existentes não são “policiais” pois o disposto no art. 144 é mera previsão de carreira que sequer foi estruturada, de forma que os agentes são apenas funcionários da antiga RFFSA, repassados para as empresas que a suscederam.
    O engraçado é que a lei 9.649/98 vincula a policia ferroviaria federal ao ministério da justiça, que me respondceu por e-mail que a mesma não existia.
    Resumindo a previsão constitucional de nada adianta se não houver a estruturação da carreira por lei ordinária. (o que aconteceu com PRF por exemplo).
    No caso em questão, o processo foi arquivado, não só pela incompetênciad a JF mas pelo fato de não ser possível o cometimento de crime de abuso de autoridade por parte de “Policial Ferroviário Federal”.
    O caso da Guarda Portuária é semelhante, mas a legislação é mais clara, pois estão subordinados a CODESP que pode exercer poder de polícia por delegação legal, os guardas portuários então exercem diversas atividades policias, desde patrulhamento ostensivo, passando por atividades de investigação interna e controle de trânsito (com aplicação de multas).
    É paradoxal, não admitir a função policial de um órgão que na prática, dentro dos portos possui até mais poder que as policias isoladamente, pois exerce sozinha uma ampla gama de atividades policias inerentes tanto a atividade de polícia ostensiva como a de judiciária.
    Enfim coisas de Brasil.
    Penso que o ideal, conforme já foi postado aqui, e se debateu durante algum tempo na mídia e no âmbito do ministério da justiça, seria a criação de um setor Ostensivo da Polícia Federal, com atuação única e nacional, com salários nos moldes da PRF, absorvendo desta forma os servidores que já trabalham com esta atividade PFF, GP, e até possivelmente a PRF.
    Ademais seria um instrumento importante para o governo federal poder intervir em determinadas situações de insegurança pública.
    O problema, para variar, é o custo.

    Abç.

  • joão bôsco ( boscanf) comentou:

    OLÁ PESSOAL DA GUAPOR. SOU EX GUARDA PORTUÁRIO DO RIO DE JANEIRO,CUJA CATEGORIA ME ORGULHO MUITO DE TER PERTENCIDO E ONDE DEIXEI GRANDES AMIGOS E COMPANHEIROS, LOCAL ONDE APRENDI MUITO A VER VALORES HUMANOS. COM CERTEZA, É JUSTO QUE A POLICIA PORTUÁRIA FEDERAL SEJA CRIADA,POIS QUEM ESTÁ ALI DENTRO(DO CAIS), SABE COMO É ESPINHOSO O TRABALHO. POR FIM TORÇO PARA QUE DEUS ABENÇOE ESTA LUTA DOS COMPANHEIROS E TUDO DÊ CERTO. UM ABRAÇO GRANDE AOS VELHOS E NOVOS COLEGAS.

  • Guilherme comentou:

    Ae pessoal, ajudem ai na nova comunidade da Guarda Portuária de Santos: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=51403028

  • Borel comentou:

    Muito boa a entrevista com nosso amigo GP (PPF) Jamil. Essa conduta vem fortalecer cada vez mais nosso movimento em voltarmos a ser Policiais, demonstrando nossa importância nos portos brasileiros. O pessoal de Vitória/ES vem se mobilizando em fortalecer o movimento.
    A Guarda Portuária do Espirito Santo teve um ótimo treinamento junto a Policia Militar do Estado do Espirito Santo em seu Centro de Formação e Aperfeiçomento (CFA). Foram formadas três turmas que tiveram, além de disciplinas voltadas para a área portuária, disciplinas voltadas para a segurança publica, como por exemplo o metodo Giraldi.
    PPF já.

  • Élida Cristina comentou:

    Gostei muito da entrevista e a considerei muito produtiva no esclarecimeto de várias dúvidas. Também quero saber qual a previsão para o próximo concurso. Desde já agradeço!
    Élida

  • Juliana comentou:

    ola, gostaria de saber se tem previsao para algum concurso da policia portuaria federal!

    Grata!

  • marcos comentou:

    quando sera o proximo concurso

  • Henriques - PFF / RS comentou:

    “POLÍCIA FERROVIÁRIA FEDERAL”

    Ela nasceu no tempo do império, sob as bênçãos de dom Pedro II, com o prestígio do tamanho de sua responsabilidade: cuidar da riqueza do Brasil, transportada em trilhos de ferro. Foi a primeira corporação policial especializada do país. Hoje, 155 anos depois, ela ostenta outro título, com bem menos glamour: o de menor polícia do mundo. A privatização das ferrovias brasileiras, em 1996, atirou definitivamente a Polícia Ferroviária Federal (PFF) no esquecimento: poucos sabem que ela existe, apesar da previsão constitucional. O efetivo de 3,2 mil homens antes das concessões se reduziu a 780, para fiscalizar 26 mil quilômetros de trilhos, destinados ao transporte de carga. Em Minas, estado com a maior malha ferroviária, são 17 homens, mas apenas seis trabalham. Férias e licenças médicas desfalcam ainda mais a corporação.

    Se existe um choque entre o passado glorioso da “Polícia dos Caminhos de Ferro”, como foi chamada em 1952, e a realidade, outras incoerências marcam a história da corporação. Legitimada pela Constituição, ela foi contemplada com um órgão administrativo – Departamento Nacional de Polícia Ferroviária Federal, ligado ao Ministério da Justiça. Em 1993, foram criados cargos em comissão para montar a estrutura da PFF e nomeado um diretor. Ele ocupou o cargo por sete anos, mas conseguiu a façanha de comandar apenas ele próprio neste período, pois o efetivo da polícia não foi transferido para o Ministério da Justiça. Seus comandados, depois das concessões das ferrovias, foram distribuídos para os ministérios dos Transportes e das Cidades. Hoje, parte deles fiscaliza o transporte de carga e outra, os trens de passageiros urbanos.

    O tamanho do abandono a que foi atirada a Polícia Ferroviária pode ser traduzido nos mais diversos números. Desde 1996, com a desarticulação da corporação, já foram roubados 500 quilômetros de trilhos e dormentes, uma dilapidação no patrimônio da Rede Ferroviária Federal, hoje em liquidação, estimados em R$ 12 bilhões. Além disso, pelo menos 10 mil quilômetros de ferrovias, não-privatizadas, estão abandonadas à própria sorte, com registro de várias invasões nas faixas de domínio. O último concurso para a corporação vai completar 18 anos e todo os seus agentes têm mais de 40 anos. No Rio, a falta de investimentos ainda é mais sentida. Sua frota de 33 carros é toda do longínquo ano de 1989. Eles descansam em um prédio da extinta rede ferroviária, porque estão sucateadas.

    O revés vivido pela “polícia do império” pode ser retratado também pelos inúmeros decretos e leis editados no país desde a sua criação. São quase duas dezenas deles desde 1862, quando foi criada. Ao longo de 155 anos, a Polícia Ferroviária recebeu também diversos nomes. Ela foi criada com o pomposo título de Polícia dos Caminhos de Ferro, se transformou em Polícia das Estradas de Ferro e, no período de 1945 a 1988, os seus homens viram suas funções receber diversas nomenclaturas como de guarda civil ferroviário, investigador ferroviário, guarda ferroviário, agente de segurança, agente especial de segurança e finalmente agente de segurança ferroviária.

  • Henriques - PFF / RS comentou:

    “PFF”

    A demanda dos policiais ferroviários federais em Brasília, através dos Representantes da categoria nacional de policiais ferroviários federais estiveram nesta quarta-feira (21) em audiência com o senador Sérgio Zambiasi, em seu gabinete em Brasília. Na ocasião, os policiais Antônio Decco, José Luiz Vaz e Emanuel Augusto,
    apresentaram um Ofício da Comissão Nacional dos representantes da polícia ferroviária federal para estruturação da carreira. O Ofício propõe a estruturação da polícia ferroviária federal no âmbito do Ministério da Justiça, extensão da lei 8.112 de dezembro de 1990, que contempla o quadro de pessoal da polícia ferroviária federal.
    Busca também, a aplicação da Medida Provisória(MP), com criação de cargos e resgate histórico com aproveitamento dos servidores que estavam em exercício de suas funções na segurança da RFFSA, CBTU e TRENSURB, na edição do Decreto 97.993 de 26 de julho de 1989. Zambiasi se mostrou sensível ao pedido de apoio,comprometendo-se a cooperar com a causa da categoria.

    O Decreto 97.993 de 26/julho/1989 dispõe sobre a estruturação da PRF (Rodoviária) junto ao MJ, quando estes pertenciam a autarquia DNER (hoje DNIT) e também criava a PFF (Ferroviária) como demanda a carta Magna. Desde então, os PFFs, permaneceram aguardando em quadro especial, para seu aproveitamento. No Brasil, existem 28 mil Km de ferrovias da União de competência exclusiva de patrulhamento ostensivo da PFF. Entre as estradas de ferro, aduanas ferroviárias e pátios de manobras. Existem 3.700 PFFs aguardando uma definição para situação e que deve ser concluido, ainda em março, sua aplicação. O PLS Nº 150 do Senador Paulo Paim que tramita em caráter TERMINATIVO na CCJ – Comissão de Cidadania e Justiça do Senado Federal, propõe a criação do estatuto da PFF e suas disposições. Deve ser votado logo, pois aguarda apenas pauta para apreciação na CCJ com relatório favorável pela aprovação, do relator Senador Marcelo Crivela.

    O Presidente Lula, Ministro da Justiça e o Secretário Nacional de Segurança Pública são apoiadores da organização da PFF, pois entramos no PAC da segurança ( Pronasci) e aguardamos a conclusão de processo interno que definirá a norma jurídica do executivo para resolução.

    aguardamos

    Henriques – PFF / RS

  • JOSE PEREIRA DE ARAUJO JUNIOR comentou:

    Sou guarda portuário no porto de Natal. Desejo boa sorte a todos na sua atividade de guarda portuário e mais sorte ainda na luta para transformar a guarda em policia portuaria federal.

  • Leonardo comentou:

    Acho que Deveria ser assim , Os interessados que se apresentem , não seria uma boa para nois ( os interessados ) Naintegração da PPF .gostaria sim de saber quando seria o Proximo concurso mais que realmente não fosse tão divulgado na midia .
    pois creio eu que a PPF não abrirá tantas vagas assim .
    Uma opção seria enviar por e-mail … abraço

  • Flavio comentou:

    Gostaria de saber como esta o andamento de um concurso para a guarda portuaria moro em vila velha ES. e passando um dia por acaso pelo porto vi a guarda e me interecei muito pelo trabalho deles.Gostaria tambem de saber quando foi o ultimo concurso e o que caiu na prova muito obrigado e conto com a ajuda de vcs para poder quem sabe umdia fazer parte dessa corporação.

  • Paulo Cézar comentou:

    Gostaria de saber maiores informações sobre o concurso da guarda portuária,por favor informa-me á respeito da inscrição atenciosamente P.Cézar

  • Durval monteiro comentou:

    Sou policial Ferroviario Federal desde 1982. Tenho orgulho e a honra de pertencer a uma policia criada pelo Inperador D.Pedro II . Gostaria tambem, de agradecer o esclarecimento do companheiro do Rio Grande do Sul que ao comentar sobre tudo aquilo que muita gente gostaria de saber, tudo sobre a Policia Ferroviaria Federal.em Breve seremos um so corpo! Um abraço do amigo do Rio de Janeiro!!!

  • Assessoria comentou:

    Será instalada hoje, às 14:30 horas, por Requerimento de Autoria do Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá, Comissão Especial que trata de proferir parecer à PEC 59, Guarda Portuária.

    São Paulo:
    Avenida Engenheiro George Corbisier n.º 1.127
    Bairro Jabaquara
    04345-001 São Paulo SP
    Telefone 11.50118285 Fax 11.5011.3911
    E-mail: deputadoarnaldo@hotmail.com

    Brasília
    Câmara dos Deputados Anexo IV Gab 929
    70160-900 Brasília DF
    Telefone 61.3215.5929 Fax: 3215.2929
    Blogger: http://deputadoarnaldo.blogspot.com/

    “Antes de imprimir, pense no seu compromisso com a natureza”

    Hoje – 07/04/2009 08h26
    Três novas comissões analisam propostas de emendas constitucionais
    Serão instaladas hoje, às 14h30, três comissões especiais criadas para analisar propostas de emenda à Constituição:
    – 324/01, do ex-deputado Inaldo Leitão, que destina 6% da arrecadação de impostos para a cultura (plenário 8);
    – 115/07, do deputado Paulo Renato Souza (PSDB-SP), que cria o Tribunal Superior da Probidade Administrativa (plenário 10);

    – 59/07, do deputado Márcio França (PSB-SP), que cria a Polícia Portuária Federal (plenário 14).

    Após a instalação, serão eleitos o presidente e os vices-presidentes das novas comissões.

  • Assessoria comentou:

    Brasília – Por intermédio do Deputado Arnaldo Faria de Sá, que apresentou Requerimento junto à Presidência da Câmara dos Deputados no sentido da instalação da Comissão Especial, destinada a proferir parecer à PEC 59, que trata das Guardas Portuárias, será instalada hoje, às 14:30 horas, na Ala das Comissões, a Comissão Especial Destinada a Proferir Parecer à PEC 59.

    Arnaldo Faria de Sà – Deputado Federal por São Paulo
    61.3215.5929

  • Inspetor/CODERN comentou:

    Companheiros, estamos muito anciosos para que a PEC 59/07 seja aprovada, só assim poderemos exercer de fato e de direito nossa função de Policial na área portuária. Parabéns àqueles que batalham em prol de uma segurança mais eficiente nos portos brasileiros.

  • Samuel Passos comentou:

    Ola, gostaria de saber como está oandamento da pec 59/2007, temos alguma perspectiva??? PArece que teve alguma coisa em 07/04???

    Abraços a todos

  • francisco borges comentou:

    gostaria de saber se à alguma previsão de concurso p/guarda portuária da cidade de Rio grande RS muito obrigado.

  • Cláudio comentou:

    Olá, pessoal, sou Guarda Portuario no Porto de Paranaguá. Os companheiros daqui estão acompanhando com muita atençao a movimentação para criação da Polícia Portuária Federal. Desejo a todos os companheiros boa sorte e sucesso nessa empreitada.

  • Rogerio Carvalho de Souza comentou:

    Prezados Amigos
    Para minha alegria, de meus colegas e tristeza de uma minoria obscura de pseudo conhecedores do Direito e suas ramificações, esclareço que a Policia Ferroviária Federal está com sua regulamentação pronta e com plena aprovação do Sr. Presidente da República,do Secretário Nacional de Segurança Pública e demais autoridades, além do total apoio dos transportadores de carga em todo Brasil, que necessitam de fiscalização e apoio policial,assim como,as demais atividades inerentes.Ressalto que conforme aconteceu com com a Policia Rodoviária Federal,os componentes do antigo quadro policial, terão seus direitos reconhecidos, visto que todos fizeram concurso público,e conforme foi constatado pelos órgãos do governo,todos estão amparados e passarão normalmente para o novo quadro. Estamos torcendo pela regulamentação da Policia Portuária Federal,pois trata-se de reivindicação mais do que justa, pois no passado, participei de ações conjuntas com esse grupo,que merece todo o respeito, pela grandiosidade da sua atuação, numa área de grande complexidade,onde os demais orgãos de segurança,não conseguem debelar os problemas inúmeros,corroborando a necessidade de um órgão específico para um controle eficaz.Ainda relembro com carinho o velho camburão preto e branco, fiel na sua obrigação de fiscalizar.Deixo um grande abraço aos amigos policiais portuários e que sua luta seja breve e vitoriosa.Deixo também um recado a todos. Muito embora estejamos formados – principalmente na área do Direito, devemos sempre nos atualizar, pois as leis, a doutrina, a as jurisprudências, estão sempre a pregar peças aos ingenuos profissionais.

  • Henriques - PFF / RS comentou:

    Caros PPFs,

    Sou solidario a PPF e sua criação através do Projeto de Emenda a Constituição – PEC Nº 59, pois carece os portos de uma polícia especializada, oriunda da esperiência da GP.

    Sou PFF à 22 anos, atuando com prerrogativa da Lei Federal 6.149/74 e 5.970/73 (que nos outorga o Poder de Polícia apesar de não ter nomenclatura de orgão policial, inclusive com Boletim de Ocorrência equiparado, podendo realizar perícias técnicas, levantamento fotográfico e remoção dos corpos vítimas fatais sem que a PC ou PM seja mobilizada), tudo em hambito federal.

    Após 1988, a constituição federal preve a PFF em seu art. 144, inciso 3º. Embora, existindo no “lato sensu”, faltava-nos a regulamentação e estatuto, “stricto sensu”, como nossos colegas PRFs, que foram aproveitados do DNER, para o MJ, o que não ocorreu como desejavamos. O governo Lula determinou que seja resolvido o problema. Faltando apenas detalhes burocráticos e aproveitamento dos PFFs para o MJ. Ainda estamos ligados as operadoras de trens e metrôs.

    O Secretário Nacional da Segurança Pública já anunciou a estruturação da PFF pelo Governo, inclusive atuará nas empresas sob concessão da União ( Trem bala será um deles).

    No futuro após todas corporações estarem atuando, nos uniremos em busca do que já é concenso, unir as polícias da união.

    Saudações policiais

    Henriques – PFF / RS

  • Rogerio Carvalho de Souza comentou:

    Aos Amigos
    Gostaria de parabenizar o colega Henriques pelo sua postura, conhecimento e inteligência, ao discernir sobre nossa Policia, esclarecendo de maneira clara a situação atual da PFF. Foram muitos anos de luta, com vários companheiros ficando no caminho, outros foram perseguidos e agora, enfim, conseguimos o nosso intento. Que outros colegas participem desse blog, enfantizando a PFF e dando a força aos companheiros da PPF que de direito, também conseguirão seu intento, e em futuro próximo, deveremos ter uma Policia única no ambito federal e procedendo um trabalho ostensivo e preventivo, a contento nosso e dqa coletividade.
    Um grande abraço a todos.
    Rogerio

  • Antonio Machado Maia comentou:

    Aos Irmãos PPF.

    Quero ressaltar da satisfação do andamento da luta de todos os PPFs, porém gostária de dizer-lhes que a PFF teve várias portas abertas através das orações de muitos policiais Ferroviários em todo o Brasil, formem também este exercito, reunam-se orem e vejam as coisas acontecerem, ressalto É para os que creem, e não para os que sabem… Em um momento quando dialogava com um Delegado Federal e Advogado, este disse-me que acreditava em DEUS, mas não era crente, na sua vã sabedoria este esquece-se que: TODO O QUE CRÊ É UM CRENTE.
    POIS A VITÓRIA E NOSSA, EM O NOME DE JESUS!

    ABRAÇO A TODOS DO PFF/CE – MAIA.

  • Antonio Machado Maia comentou:

    Irmãos Policiais.

    Pasmem os senhores, pois no advento de nossa luta e história aconteceu algo que o Henrique não relatou acima quando explanou a nossa História, que foi a nossa inclusão e subordinação as empresas ferroviárias, visto que policia não pode nem deve estar subordinada a pessoas tais como Engenhritos, Chefes de Departamentos e Gerentes e esse fato foi é a realidade da PFF no Brasil onde Gerentes contratados (Coronéis em maioria) comandaram a PFF sendo estes subordinados a engenheiros que nada entediam de Segurança Pública, e no ano passado(20.11.08) a Comissão Nacional dos Policiais Ferroviários Federais(CNPFF) em uma Audiência Pública na Camara dos Deputados, e com a Participaçaõ do Sr. Procurador do Trabalho Dr. Aluisio, foi mostrado para as demais Autoridades e entre eles o Sr.Ricardo Balestreri (SENASP) que já contatado pela CNPFF compreendeu do erro histórico da PFF estar dentro e subordinada a empresas de economia mista como CBTU; RFFSA etc…

    Estou convicto de que comemoraremos os nossos 157 anos de existencia que será 26/06/2009 já sabedores da vitória da estruturação e alocação da PFF no MJ.

    Abraço PFF/Ce – Maia.

  • alexsander alves neves comentou:

    BOA NOITE EU GOSTARIA DE RECEBER INFORMASOES SOBRE COM DO VAI TER O PROSSIMO CONCURSO DA POLICIA FEDERAL PORTUARIA SE JA TEM PREVISSAÕ PARA O SELETIVO PARA GUARDA PORTUÁRIO FICAREI A GUAR DANDO NOTICIAS MUITO OBRIGADO

  • Élida Cristina comentou:

    NOooossa!!!! o Alexsander Alves agrediu o português. comece a estudar uma boa gramática, pode começar com Cunha& Cyntra
    abraços!

  • paulo sérgio do rego comentou:

    Eu vivi tudo isto, sempre na esperança de ver um dia ser uma realidade. E tenho fé, que a justiça será feita por Deus.
    Policiais ferroviários e policiais portuários, agora é questão de tempo, e so crer e verás Deus operar coisas grandes que por nos mesmos não acreditariamos, tudo isso aconteceu no passado por ganância, vaidade,autoritárismo, de homens que não tem Deus no seu coraçao. Sou policial portuário aposentado, comecei a carreira em 1977, depois de sair das forças armadas como paraquedista da reserva e policial do exercito brasileiro, me orgulho desta corporação a onde tive oportunidade de prestar concurso entre os melhores na época, pois eram cadidatos das forças especiais. Como PE, PA,Paraquedista,Fuzileiros e BG. Não falo isto por vaidade mais para mostra que parte da minha vida esta ai, e hoje dando continidade um fruto do meu passado.

  • Jose comentou:

    gostaria de entrar policia portuaria que mes vai ter concurso

  • anderson guimaraes comentou:

    parabens pelo site, muito interesante.
    aguardo a abertura do concurso.
    grato.

  • Luciano Monks comentou:

    Moro em Pelotas RS e gostaria de saber quem pode fazer o curso de guarda portuario, qual o preço do curso e qual a cidade mais proxima de Pelotas que oferece esse tipo de curso. obrigado

  • leonardo basilio comentou:

    ola pessoal,gotaria de ser informado sobre à possibilidade de se haver õ concurso da PPF alias; não só eu como varios brasileiros que esperam ter à mesma opotunidade que vcs tiveram de fazer este concurso que é pouco divulgado nos meios de comunicação,aguardamos uma reposta
    companheiro.

  • denny coutinho comentou:

    Bom dia! Primeiramente queria elogiar essa iniciativa de divulgar informaçoes sobre o concurso!

    INFORMAÇOES A PROCURA:

    1º Queria saber se alguem poderia passar a informaçao do ultimo edital?

    2º Alguem poderia me informar algo sobre o proximo concurso?

    Obs: E qualquer informaçao adicional sera bem vinda!

    MUITO OBRIGADO PELA ATENÇAO!
    E BOA SORTE PARA VOCES!

  • henrique comentou:

    sou da quarda municipal do cpp sabe onde fica cosme pelo polo interior da terra gostaria de saber se a quarda portuaria e a quarda mesmo abraço tomas turbando silva

  • jorge oliveira comentou:

    gostaria de saber se ja existe o edital do concurso 2010 da guarda portuaria do rio de janeiro

  • valeria comentou:

    olá
    gostaria de saber se o concurso da guarda portuaria tem altura minima como a policia militar?

  • SPP CALDEIRA comentou:

    A FORÇA DO AZULÃO BRAÇO FORTE AMIGO INFORMA .AOS COMPANHEIROS DA GUADAS PORTUARIA DO BRASIL. DIA 27 DE MAIO DE 2010 .NOS GUARDAS MUNICIPAL DO BRASIL. VAMOS FAZER A SEGUNDA MARCHA. DOS AZUL MARINHOS .RUMO A BRASILIA .VAMOS SE UNIR PELA MESMA LUTA .PEC 534 02 E ACRIAÇÃO DA GUARDA NACIONAL .A LUTA NÃO PODE PARA .PEC 534 02 POLICIA MUNICIPAL DO BRASIL .PEC 59 07 POLICIA PORTUARIA DO BRASIL .ENTRE EM CONTATO COM O PRESIDENDE DA ONG. SOS PELA VIDA NAVAL GCM .GCM CALDEIRA UM ABRAÇO A TODOS COMPANHEIROS DA PPF .E A TODOS DA AREA DE SEGURANÇA PUBLICA A LUTA NAÕ PODE PARA

  • Rafael comentou:

    Boa noite meus amigos,

    No dia 16 agora estarei fazendo a prova da guarda potuaria do RJ.
    Estou estudando bastante por que quero mt fazer parte dessa corporaçao,estao gaotaria de saber se podem me dar alguma dica, se devo estudar algo em especial que caia no prova??
    Se Deua quizer em breve tambem estarei nessa luta com voces!!
    desde já agradeço!!
    grande abraço!!

  • Cintia Arrieche comentou:

    Olá! Gostaria de saber se vai haver o concurso da guarda portuaria em Rio Grande,se sim,quando e quais os requesitos para poder realizar a prova! Muito obrigada! Estou me informando para meu namorado que não tem tempo!

  • maike comentou:

    Alguém sabe dizer como anda a PEC que cria a PPF?

  • jar.io comentou:

    Rodoviária de Brasília…

    O Brasil é um país com muitos locais que lembram as regiões inferiores do astral. Por sinal, estas regiões estão em sintonia com tais mundos de degradação humana, povoadas de demônios e diabos vis…….

  • Carlos Roberto de Araujo comentou:

    Amigos: sei que o assunto fere o ego de algumas pessoas e a vaidade de instituições, mais não é tão complexo como parece, os politicos do nosso BRASIL, por desconhecimento, o por tendenciosidade afirman que as guardas não fazem parte do sistema de segurança sob alegação que não estão incluidas no artigo 144, capitulo terceiro. pois bem vejamos o que diz a OAB.quando indefere pedido de inscrição para seus quadros feito por GMs. lei 8906.art.28. inciso 5, a advocacia é incompativel com as seguinte atividade: com todo aquele que exerça direta ou indiretamente atividade policial de qualquer natureza. A propria const.em seu artigo 30 da autonomia aos municipios para legislar materia de interesse local, e o art.23 observa que não é exclusividade de nenhuma força a manutenção da ordem, assim como não e só prerrogativa das GMs a proteção dos proprios; alguns por falta de argumento poderão alegar que o direito é subjetivo, mais a subjetiviade do direito não esta no fato juridico mais nas circunstancias do fato, no caso o papel constitucional. O codigo civil define claramente bens, serviços e instalações, não podendo o agente {GMs]se omitir de prestar socorro a quem quer que seja sob alegação que não é seu papel constitucional, {ESTADO] é todo ente federado, se assim não o fosse a propria constituição inviabilizaria a existencia das polícias federal sob alegação de pertencerem a união. A TODOS OS COMPANHEIROS DA GP, GMS, SEAP, UMA BOA SORTE NO CONGRESSO.

  • Mário comentou:

    Olá galera?
    gostei muito da entrevista, agora sim passei a entender melhor do que se trata a PEC 59/07. Estou participando das fases do CONCURSO pra GUARDA PORTUÁRIO daqui de Macapá e pra falar a verdade eu estava um pouco desanimado, pois vi no EDITAL que a remuneração inicial seria de aproximadamente r$ 1.300,00 e além disso o regime é CLT. Bom, depois de conhecer a PEC59/07 fiquei mais tranquilo, e também farei o que for preciso para que sejamos reconhecidos como POLICIAIS PORTUÁRIOS FEDERAIS. Um forte abraço.

  • leandro do nascimento verneque comentou:

    parabêns jamil pelo excelente trabalho q tem feito.espero q um dia possa somar forças com vc.

  • ALMIRO DANTAS DA CRUZ comentou:

    Boa noite! JAMIL é com satisfação que parabenizo pelos seus bons serviços prestados à frente da ” Associação dos Guardas Portuários” que com certeza, essa briosa corporação tem bastante orgulho de tê-lo neste grupo. e espero poder fazer parte deste seleto grupo operacional. um forte abraço.

  • alexandre comentou:

    Com a revitalização da zona portuaria,construção do aqua-rio,pier maua e outros patrimonios que estão em construções,tanto na area portuaria como no entorno visando os jogos militares,copa de 2014,rio 2016 e turistas que passarão á visitar 24 horas por dia a area do porto tem que contratar milhares de novos guardas portuarios visando á segurança dos turistas e de todos os patrimonios que estejão no porto ou no entorno.Pois o retorno financeiro será incalculavel e constante.

  • Amilton comentou:

    É bom ler noticias de pessoas que estão na luta por um objetivo. Quero registrar porém que eu pertencia a guarda portuaria do porto de Imbituba SC, e iniciamos esta luta em prol da policia portuaria federal, embasado no PL da então Senadora Angela Amim. Saliento no entanto que somente os guardas portuarios representados pelo seu Sindicato, foram os “únicos” a contribuírem financeiramente pra esta campanha e os “únicos” a pegarem assinaturas para emenda popular; decidido no Congresso de Guardas Portuarios de todo o Brasil realizado no ano de 1993 no hotel guanabara Rio de Janeiro. Saliento tambem que o presidente desta associação ora criada neste congresso, sr. guarda portuario “Costa” do porto do rio de janeiro, e o Guarda portuario “Canibal” do porto do Rio Grande, simplesmente sumiram logo apos, deixando todos a ver navios, e a informação que obtive era que os mesmos haviam sido promovidos/remanejados para outra secção com super salarios para não darem continuidade nos trabalhos. Isto é fato e ninguem fala que os guardas portuarios do porto de Imbituba, foram os pioneiros nesta luta. Abraço

  • ismael comentou:

    Gostaria de saber se todos os guarda portuario docas rj do último concurso em :2010 serão chamados, pois a minha classificação ficou +- 6000 de Petrópolis-rj

  • paulo cesar santos soares comentou:

    como e q ficamos sabendo se todos os classificados no concurso de 2010 para guarda portuaria se existe possibilidade de aproveitamento de todos ,tendo em vista q o efetivo hoje e bem precario.fico no aguardo,cordialmente Paulo Soares.

  • carlos comentou:

    Com a regulamentação dentro da SEP e não mais pelas DOCAS a guarda portuaria vai precisar sim aumentar seu efetivo e muito pois existe grande carencia no setor pois o mesmo se encontra bem defasado, pela nota da SEP a guarda portuaria vai ser regulamentada, unificada, padronizada dentro da SEP E não mais pela gestão das Docas e com status de PF com superetendencia em varios estados e com outras atribuições de interesse nacional.. pois no meu ver a nova guarda ou policia vai precisar de no minimo de 6000 homens para poder atuar na segurança publica dos portos e nacional , pela imensidão que é o BRASIL ..

  • Henrique comentou:

    É de grande relevância para os GPs a regulamentação da guarda portuária dentro da SEP tendo status de PF, agora vamos ver qual será o nome com perfil técnico escolhido pelo secretário Mário Lima e pela presidente DILMA ESPERO QUE convoque bastante concursados, pois vão precisar…

  • EDUARDO comentou:

    EXCELENTE valeu MINISTRO…..amigos não adianta ´ só padronizar e unificar, eles tem que aumentar o efetivo para fortalecer o quadro dos GPs em todo o PAÍS, convocando os concursados, evitando as raposas e a onda de terceirizações no setor, pois precisamos de uma equipe forte … MINISTRO CONVOQUE OS CONCURSADOS PARA fortalecer o quadro da guarda portuária em todo o BRASIL E PARABÉNS PELA SUA INICIATIVA DE DAR STATUS DE POLICIA FEDERAL PARA OS GPs …

  • Ricardo comentou:

    PELA A QUANTIDADE DE PORTOS QUE EXISTEM E QUE ESTÃO SENDO MODERNIZADOS E CONSTRUÍDOS E OUTROS INTERESSES ESTRATÉGICOS E NACIONAL, ESPERO A CONVOCAÇÃO DE MUITOS GPs PARA COMPOR O QUADRO DA NOVA GUARDA PORTUÁRIA, POIS SEU EFETIVO ATUAL ESTÁ BEM DEFASADO …

  • CARDOZO comentou:

    O Quadro da GP se encontra bem precario, eles vão ter que praticamente mais que triplicar o seu efetivo da GP, POIS ATUALMENTE EXISTEM APENAS 1600 GP s em todo O BRASIL, muito pouco para policiar e fiscalizar todoas os portos e outros interesses de segurança nacional e criação de superintendência em varias capitais …..

  • JULIO comentou:

    COM A criação de superintendência em varias capitais e com sede em BRASILIA espero o melhoramento da nova gestão da guarda ou policia portuaria dentro DA SEP convocando todos os concursados para compor seu quadro pois o mesmo se encontra bem carente de funcionários …..

  • Anderson Castro comentou:

    Ola! parabens pela luta de voces da quarda portuaria, sem luta não tem vitoria.
    Gostaria de ser informado sobre concurso da guarda portuaria
    em todas regiões do país.
    Vou vestir está farda.

  • ismael comentou:

    Até agora ´só chamaram seis no período de um ano de concurso da guarda portuária docas rj.Isso é uma falta de respeito com os candidatos.Ismael de Petrópolis

  • sebastian comentou:

    por favor informar data do proximo concurso em recife-pe.obrigado.

  • jorge luiz almeida de oliveira comentou:

    ALGUÉM PODE ME INFORMA A RESPEITO DO CONCURSO DA GUARDA PORTUÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,COMO ESTA O ANDAMENTO DESSE CONCURSO.
    FIQUEI SABENDO QUE VÃO CONVOCAR 1.500 APROVADOS DO ÚLTIMO CONCURSO.

  • Marcelo comentou:

    Saudações! depois de ler este artigo acabei despertando o interesse em fazer parte da guarda portuária, gostaria de receber informações sobre o próximo concurso da GP em Recife-PE?,quais as desciplinas? e assuntos que serão cobrados pela banca?, obrigado.

  • cosme francisco mariano comentou:

    Trabalhei em Macae rj como Avr[Auxiliar de vigilancia e repressao] pela Receita Federal fiz concurso e passei, no final do Governo SARNEY esperavamos a nossa efetivacao,mas o Sarney nao assinou o decreto. Alguem pode passar mais imformacoes a respeito deste assunto que interessa milhares de pessoas neste Pais. Segue meu EMAILL= MARIANOCOSME@YAHOO.COM.BR sAUDAÇOES

  • David Alves de Araújo comentou:

    Boa noite sou um dos aprovados no concurso de 2010 da COMPANHIA DOCAS DO RIO DE JANERIO,para o cargo de guarda portuario vi no site que as docas só cahamaram 06, gostaria de informaçoes sobre este concurso eu fui aprovado, e não tenho informaçãoes sobre se vão cahamar todos os aprovados ou não, vi que foi cancelado a prorrogação do concurso como pode se todos os aprovados ja foram hologados me mandem informações por favor as docas não dis nada sobre isso,sera que vou ter que entrar na justiça para fazer valer o meu direito de aprovado, como pode isso é uma vergonha obrigado me respondam por favor.

Deixe seu comentário!

Escreva seu comentário abaixo, ou faça um trackback do seu site.

Aviso: Você pode comentar esse artigo e expor suas idéias. Mensagens com palavrão, ofensas, injúria ou difamatórias serã o sumariamente excluídas. Exerça seu direito de expressão respeitando o direito de terceiros.

Gravatar habilitado. Para ter uma imagem pessoal exibida, registre seu Gravatar.