Eu, Repórter Enrolado

Blah! Tá difícil arrumar tempo para fazer um texto legal. E hoje eu pensei que iria tirar a barriga da miséria, mas dei com os burros n’água.

Após o almoço estava marcada uma manifestação em frente à Assembléia Legislativa, em referência ao acobertamento do deputado Álvaro Lins pelos demais deputados daquela casa, com honrosa exceção de 15 deles.

Como tinha que ir ao Tribunal de Justiça entregar um procedimento de Flagrante numa das Varas Criminais, aproveitei para levar a câmera fotográfica e fazer a cobertura, já que sabia que a imprensa só iria colocar uma notinha. Nem deu.

Mudaram de novo as regras no TJRJ. Estacionei a viatura e fui me identificar para entrar pelos detectores de metais, e o “guarda” perguntou se eu estava armado. Ora bolas, claro, sou policial! Que pergunta idiota.

Agora tem que se dirigir à outra entrada do prédio, longe do estacionamento de viaturas oficiais, e acautelar a arma. Os 40 minutos que planejava levar no Fórum se transformaram em quase 1 hora e meia. E mal saí de lá já estavam ligando da Base perguntando por mim.

Passei rapidamente em frente à ALERJ mas não pude ficar e tirar as fotos que pretendia colocar aqui, por isso, desculpem a trapalhada jornalística e novamente a falta de post 😉

Sei que por parte da Segurança Pública estiveram presentes no evento organizado pelo Fórum Rio em Movimento o pessoal do SINDPOL com o Inspetor Chao, o Delegado Alexandre Neto e o Capitão Pimentel, dentre outros colegas.

Bom, a imprensa cobriu “de leve”, sem fotos. Podem ler aqui ou aqui. Ou nos dois.

Ah, a imagem do post é meramente ilustrativa. (?)

Update: o RJTV mencionou brevemente a manifestação:

O vídeo mencionado no fim da reportagem é esse abaixo, com vários candidatos à eleição prometendo a mesma coisa, inclusive quem?

[youtube CKHIzeN4u_E]

3 ideias sobre “Eu, Repórter Enrolado

  1. Bela tentativa!!! Se continuarmos tentando o furo vem. Lembra que divulgou com exclusividade os bastidores da operação do Alemão? Então!
    Abraço

  2. Já tinha ouvido falar nesse vídeo, mas nunca havia assistido. Simplesmente ridículo. Se isso não é compra de votos, acabou de vez a decência nesse estado. Agora, só se fala em Alvaro Lins, será que aquele rapaz parecido com o nosso governador seria um sósia? É só pode.
    E o salário ó….

  3. Pois é, Eduardo, aqui em Pernambuco tbm tem isso, nós, policiais, MESMO EM SERVIÇO, temos que acautelar as armas pra podermos entrar dentro do TJPE. Só liberam se for serviço de escolta. O engraçado é que os PPMM responsáveis pelo serviço nos levam até a assistência policial, com dois policiais te seguindo, um de cada lado, como se fôssemos bandidos, e só saem de perto depois que desarmamos. na saída, o processo é inverso. É o FIM DA PORRA DA PICADA! Abraços. CAVEIRA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *