Vã Esperança, concordo.

O Jornal do Brasil de hoje, na seção “Opinião”, publicou um artigo de autoria do jornalista Augusto Marzagão, com o título “É tempo de mentir“.

Não precisa muito esforço para deduzir todo o texto apenas com a leitura da chamada. Trata-se de um aviso aos eleitores, notadamente os cariocas, com relação à eleição municipal que se aproxima, e a volta aos palcos (ok, palanques) dos velhos e conhecidos falaciosos deste pedacinho do planeta Terra.

Vejam se não identificam este trecho: “(…) as promessas de palanque não passam de fogos de vista para iludir o eleitor, em geral tratado como basbaque (…)”. Ou “Não se iluda com a aparência de bons moços que os candidatos procuram passar. Eles são especialistas em embair a boa-fé do eleitor. Desconhecem o que seja consciência cívica (…)”.

Recomendo a leitura e congratulo o jornalista pela iniciativa que devia ser regra para todas as pessoas esclarecidas e com acesso aos meios de informação, alertando os incautos eleitores da importância de seu voto, direito e obrigação individual.

Oportunamente, aproveito para fazer coro com o articulista, reproduzindo sua valiosa sugestão: “(…) que se repudie os candidatos que têm apoio dos que estão aí, nas três esferas de poder, manobrando o destino do Brasil, que é o nosso próprio destino.”

Façamos pois nossa parte, influenciando familiares e amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *