Só podem estar brincando…

É cada uma que aparece…

Estava passando a vista nas últimas notícias ontem e me deparei com a seguinte reportagem no portal de notícias G1: CABRAL DIZ QUE VAI CONTINUAR ENFRENTANDO TRAFICANTES NAS FAVELAS.

Mas aí comecei a rir sozinho. Já imaginaram a cena?

É, meus colegas policiais, vocês que estão todo dia literalmente dando o sangue, arriscando suas vidas, abrindo possibilidades de seus filhos e filhas crescerem sem o pai e sem dinheiro… talvez tenham até que ir morar em favelas, visto o descaso, insensibilidade e maldade dos governantes para com as pensionistas…

Vocês que acham que estão fazendo sua parte e contribuindo para um mundo melhor, mas na verdade estão sendo usados como massa de manobra para enriquecimento de alguns, e propaganda eleitoral de políticos que não honram com suas palavras…

Você, que se esquece que um dia a velhice chega e o corpo não permite mais o desgaste da segurança privada, dos bicos… e quando se dá conta está recebendo uma pensão miserável, sem plano de saúde (bom, já não vai ter saúde mesmo…), sem conseguir pagar as prestações da casinha popular, talvez até sendo despejado pela financeira, dignidade zero…

Pense bem, é com seu futuro, o futuro de sua amada esposa, o futuro de seus frágeis e queridos filhos… é com isso que você está brincando…

Este é um post reticente… porque a reflexão não é um direito, é uma obrigação, pois é isso que nos faz racionais. É isso que nos difere de bois

13 ideias sobre “Só podem estar brincando…

  1. Ótimo artigo!
    Como cidadão de bem e pai de família, admiro e gosto bastante do trabalho da polícia civil. Tanto gosto que faço planos á anos pra entrar na corporação. Mas sabendo dos riscos corridos, bem como dito no texto.
    Parabéns pelo ótimo blog! E principalmente pelo ótimo trabalho policial. Pois a polícia na minha opinião deveria ter mais reconhecimento. Quem não gosta da polícia é vagabundo!!!
    Um grande abraço a todos do blog!!!

  2. É companheiro, alguns policiais querem ser os “cara” e esquecem da própria vida, da vida dos familiares. Não conseguem enxergar que são mera massa de manobra dos políticos. Na verdade, passaram por um processo de lavagem cerebral, do qual é muito difícil de se libertar. Parabéns pelo blog e por ter abordado esse tema. Espero que faça alguns policiais refletirem.

  3. Acho que você já nos disse tudo com esse tópico, muito bem abordado, e em boa hora, DUPCERJ.
    Qdo o todo poderoso necessita de imagem, coloca os marionetes na linha de fogo e liga o fds. Aguarda o resultado da operação em seu Gabinete de luxo, em clima de montanha, dai se der td certo vem a frase
    – “eu determinei a operação para prender ……”
    Contudo se algum detalhe sair fora dos padrões, a frase será outra bem diversa…
    – “já mandei apurar com rigor, determinei apreensão das armas e vamos punir ……………..”
    Mas qdo comemoramos 200 anos de puliussa, eles convindam todos para festa, exceto os Policias do quadro 1, gastou-se bilhões no Hotel Softel em Copacabana, mó festão, farta distribuição de medalhas p/os políticos, delegados, delegados da PF, reporteres,
    tinha Almirante, Procurador Geral de Justiça, Coronéis da PM do CBM todos com convite, enquanto que do lado de fora do prédio ficaram todos os legítimos Policiais que conduziam as autoridades para o evento do dia 09/05, ouvi muita reclamação de colegas revoltados com uma festa que é nossa, contudo não é nossa e ainda tem combatente que se oferece para ir em operações de guerra mesmo estando de folga……
    Não escutamos o discurso do sergim lalau, não tivemos direito a um banheiro, nem a água e medalha então nem pensar, só rezamos para não chegar punição daquela operação ou da outra.
    A Polícia Civil do RJ já acabou faz tempo, todavia esqueceram de nos avisar, porque estamos enxugando gelo, entramos na favela hoje, matamos o General e no dia seguinte assume um Marechal, com maior poder de fogo, mais dinheiro e consequentemente muito mais violento. Qdo o chefão não manda a prancha, eles chamam os marionetes para reprimir o tráfico.
    É lamentável nossa situação, estamos sem rumo, sem escalonamento, sem um hospital que funcione, sem aumento, com a carteira vencida, com falta de armas e munição, sem o ticket de janeiro, falta manutenção para as vtrs, não possuimos um plano de saúde e nenhuma assitência médica, social e psicológica e mais uma infinidade de direitos jogados no lixo, sendo que um gari ganha mais que um policial, médico ou professor, invertendo valores dentro do Estado brasileiro. Nobres Policiais Civis que ocupam atualmente uma posição ridícula na folha de pagamento e na mente do Governo do Estado.

    PCERJ Parabéns pelos 200 anos . . .
    Simpson

  4. As famílias de Policiais abatidos ficam abandonadas, justamente no momente em que mais necessitam de um auxílio financeiro para continuar a vida.
    São criança saindo das escolas, mudando de casa em casa, enquanto o governo distribui cerca de 1.200 medalhas de honra para aqueles que nunca enfrentaram criminosos armados no exercício regular de direito, e que se fosse preciso não saberiam manusear suas armas, nem o que significa o poder de polícia, porque não treinaram, não estudaram e não estão nem ai para a criminalidade, pois andam cercados por vários segurança (POLS.), e só conhecem a violência pela tv . . .

    Simpson.

  5. Sinceramente, so quem ta na linha do combate
    diario e quem sabe. Por isso e que digo
    não cansarei de apoiar os Policiais.
    estamos Juntos e Misturados
    Porèm Nunca embolados.

    Força e Honra

    Parabèns 200 anos ! PCERJ.
    Leandro. !

  6. As medalhas foram entregues a várias pessoas estranhas aos quadros da Polícia, e em alguns casos até para inimigos declarados da Instituição, querem um exemplo? … O Dep. Molon, foi agraciado, sim!, aquele que vive falando mau de nossas operações,. como se fosse um profundo conhecedor das nobres técnicas de guerra, … vive ameçando punir os agentes com a bandeira dos direitos humanos, fiscalizando no lugar do Promotor e dando sentença antecipada sobre nossas ações, como um Juiz tendencioso.
    Em contrapartida não temos notícia de que um policial tenha recebido a medalha comemorativa dos 200 anos, pode até surgir uma dúzia, e aqui postar relatando sua alegria, porém o que tenho visto em 25 anos são policiais lotados nos gabinetes recebendo a m., entre outros a secretária do Chefe e por ai. …
    Agora aquele que sai de casa às 02:00 hs p/oper. no morrão, … este nunca receberá a m., no máximo receberá uma convocação para depor, e fica esperto, porque se bobear… já sabe…
    PCERJ … Parabéns pelos 200 anos.
    Simpson.

  7. Mãe de policial sofre. Sofre desde antes do filho se tornar um, porque nenhuma delas quer ouvir o filho, depois de grandinho, dizendo que vai ser policial. Não é assim em todos os países, e não arrisco falar de todos os estados fora do Rio. Mas posso afirmar que no Rio de Janeiro as mães não gostam que seus bebês entrem para a Polícia.

    Mãe de policial sofre durante o curso de formação do filho. Ao ver seu menino de cabeça raspada, mais magro que o habitual e com aparência de cansaço, após as longas sessões de tortura a que é submetido, fica se perguntando “o que estão fazendo com meu menino?”. E não entende porque ele continua com aquela loucura.

    Claro que na formatura dá orgulho. Aquela cerimônia bonita, discursos bonitos, uniformes bonitos, e o filho então, é o mais bonito de todos. Mas a mãe sofre quando o filho é destacado para uma unidade onde a área é perigosa. E ora todos os dias para Deus protegê-lo, e, se for da vontade Dele, que seu filhinho seja escalado somente em serviços internos.

    Mãe de policial sofre porque não sabe se o filho vai voltar para casa após o serviço. Por isso faz aquele monte de recomendações redundantes, tipo esconder bem a farda e não carregar a identidade funcional na carteira. E pede pelo amor de Deus, para ele parar de andar armado.

    Depois que a mãe deixa de ser simplesmente mãe, e vira mãe-de-policial, se torna defensora ferrenha dos policiais. Porque mãe de policial sofre quando falam mal da Polícia perto dela. Sai em defesa dos policiais, mas só diz que tem filho policial em último caso. Sabe que é perigoso, quanto menos gente souber, melhor para a segurança dele.

    A mãe de policial deve ser das mães mais xingadas, ficando atrás apenas das mães dos árbitros de futebol e dos políticos. As mães de policiais não merecem isso, mas o sofrimento delas é inevitável.

    Feliz Dias das Mães atrasado

    Força e Honra.

    Parabéns PCERJ Pelos 200 anos !

  8. O Wagner Montes reproduziu o que relatei em algumas linhas acima em seu programa – balanço geral .
    Exatamente o que constatei no evento do dia 09/05, qdo foram entregues as medalhas comemorativas, famosas pelos seus 200 anos, e que na ocasião o prórpio W. Mts, também foi agraciado, contudo não constava na lista de 1.350 nomes um único policial dos quadros legais da nobre Instituição.
    Uma grande injustiça e falha já reconhecida, conforme o apresentador relata ao vivo. Pena que pude assistir, afinal temos que carregar o piano, mas só até a entrada da festa, pq fomos proibidos de frequentar nossa comemoração, isto é fato.
    A PCERJ, sendo a Polícia mais antiga do País, está de parabéns, contudo não temos nada digno para consignar ou comemorar com seus legítimos Agentes
    de Polícia até o presente momento.
    Trabalhamos muito nos GIs das DPs, ralamos muito nas operações e ao final recebemos críticas negativas qto ao desempenho de nossas funções, pq só a mãe do policial da o suporte e entende suas dificuldades, sim somos seres humanos e fruto da sociedade carioca que hora nos renega e só se lembram de DEUS e da Polícia no momento de perigo, passado este período tudo é festa, farra e alegria na cidade maravilhosa.
    A imprensa em geral massacra, as comunidades nos ataca c/paus e pedras, o governinho não veste a camisa, os dir. humanos é só p/bandido famoso, a OAB aparece qdo é p/pisar, nunca p/levantar, a SSP está onde?, e nossa Chefia o que faz?
    Não queremos um bolinho de aniversário, queremos sim uma valorização justa pelos serviços prestados e respaldo das “autoridades” em nossas ações.

    PCERJ … … Parabéns pelos seus 200 anos.
    Simpson – RJ.

  9. Em tempo – digo: Pena que não pude assistir.
    Existe uma frase na Polícia que diz: aqueles que nunca subiram o morro na captura de marginais, aqueles ….
    que …… (não me recordo). Mas esta frase serve bem para aqueles que receberam a tal medalha.
    A guerra continua companheiro.
    Força e Honra.

    PCERJ … … Parabéns pelos seus 200 anos.
    Simpson – RJ.

  10. Eu volto a dizer.. a vc.. eu Admiro
    o trabalho da Civil . que ser Policial.
    porque sinceramente Vcs São foda..
    pra Guentar tanta coisa dentro da Segurança
    publica da qui do Rj ne Mole.. Não…

    AMOOOOOOO A PCERJ.

    Parabéns Pelos 200 anos.

    FORÇA E HONRA !

    Leandro Menezes . Rj

  11. Pracinha: este é o ponto cara. Será que a boiada é tão ingênua que não consegue perceber o tamanho da enrascada em que podem estar se metendo, disputando cadeia e deixando a família desamparada, ou cemitério, que dá no mesmo resultado mais o agravante dos filhos crescerem sem o pai. Quem é mais esperto tá pulando fora!

    Simpson: é aquilo que conversávamos. Entregaram medalhas para o diabo e o resto, fizeram festança e encheram a pança. Com os policiais civis devidamente barrados do lado de fora claro, e tendo que se deslocar até bares próximos (não tão próximos) para ir ao banheiro ou comer alguma coisa.

    Hoje teve mais um evento na ALERJ. Desta vez circulou pelas delegacias uma “ordem verbal” para que todos os servidores que tivessem expediente naquele dia comparecessem. Obviamente para fazer número. E claro, hoje não era festança.

    Só os tiras e os praças ainda não perceberam que são considerados uma sub-classe dentro de sua instituição, e os que forem dignos passarão para o andar de cima.

  12. é brincadeira merecemos reajuste.ser policial é a maior honra merecemos mas respeito!!! um abraço para todos da pcerj e pmerj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *