O Caveirão e o Pacificador

No jornal O Globo deste domingo encontra-se uma reportagem a respeito de uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa Social a pedido da Central Única das Favelas (Cufa). Achei que a pesquisa veio em boa hora, e à ela podemos dar uma boa dose de credibilidade, posto que foi realizada com moradores de 101 favelas do Rio.

Diz a reportagem que grandes mitos foram derrubados; falemos um pouco dos tais “mitos”:

Assombraram-se os “poliçólogos” ao ver que mais de 60% dos moradores de favelas são contra a legalização dos entorpecentes ditos “leves”, como a maconha. Assombraram-se talvez por puro preconceito, ou na melhor das hipóteses por uma ignorância e soberba.

A grande massa de usuários de entorpecentes, o volumoso capital que financia a guerrilha urbana e sustenta o poderio armado dos traficantes de drogas não vem da favela. São os indivíduos das classes mais abastadas que consomem toneladas de erva, pó, “pedras” e “balinhas”. Quem gosta de droga é o rico, o pobre não perde tempo com isso, e os que são afeitos à vícios acabam consumindo álcool. Em linhas gerais, rico é maconheiro e cheirador, pobre é cachaceiro. Pelo ao menos o dinheiro que movimenta o cruel mercado de bebidas alcoólicas não é usado para comprar armas e munição.

A constatação que assutou mais (à eles) porém foi quanto ao uso do veículo blindado usado pelas polícias, a PMERJ com o “Caveirão” e a PCERJ com o “Pacificador“. Quase 50% dos entrevistados disseram que apóiam o uso do veículo blindado em operações policiais em suas comunidades. Apenas 29% são contra o uso dos blindados.

O tal mito do Caveirão contudo, pelo que me lembro, foi provocado pela própria organização da Globo. Lembro-me de uma enquete ridícula apresentada no programa Fantástico com a “global” Regina Casé. Ela entrevistou crianças de uma favela, fazendo perguntas direcionadas e tendenciosas, de forma que uma das crianças disse que o que ela mais temia, entre a “Cuca”, o “Bicho-papão” e outros fabulosos “monstros”, era o Caveirão. Fizeram a criança falar “eu tenho medo é do caveirão”. Covenientemente, infinitas ONGs de direitos humanos passaram a explorar o espaço aberto na mídia. Líderes comunitários de favelas aproveitaram também o gancho para frear as incursões policiais que levavam grande prejuízo às bocas-de-fumo. De fato, o “mito” caiu, mas esqueçeram-se de quem o fabricou.

O blindado serve para proteger a vida do policial, que invariavelmente tem que entrar nestas localidades, abandonadas pelo poder público em todos os aspectos. A violência de alguns policiais, obviamente existente, nada tem a ver com o uso do blindado.

Mas um outro ítem da pesquisa não ganhou muito destaque na reportagem: 18% dos entrevistados afirmaram que a imprensa informa os fatos de maneira imparcial e verídica, relatando exatamente o que aconteceu. Mais de 65% porém disseram que a cobertura feita pelos jornais é sensacionalista, preconceituosa e que distorce os fatos. Porém acho que isso nem é mito para ser derrubado. É fato mesmo.

35 ideias sobre “O Caveirão e o Pacificador

  1. Pessoal, o CdP não vem sendo atualizado porque estuo sem acesso à internet há algum tempo. Não é preguiça nem desinteresse não hehe. Espero conseguir revolver isso ainda esta semana. Abraços a todos.

  2. aproveitando a deixa sobre legalizacao…
    depois de ver no filme “tropa de elite” o nascimento falando da lei 6364, sobre drogas, fui ver e ja tinha sido revogada.
    O crime que dava reclusao agora da “sermao”…
    Li que ainda nao estava tudo definido, mas que a prisao varia de acordo com a qtd de droga…
    Se alguem puder falar a reseito eu agradeco

    Sera que ja nao estao querendo liberar o uso da maconha?

    Sobre o blindado:
    um policial protegido no blindado, tem a capacidade total de focar o alvo corretamente, enquanto um policial, em tereno aberto vai tentar atirar + correr + se salvar.
    Logo, “caveirao que é bom pro policial, tb é bom pra sociedade”

    []s a todos
    e uma otima pascoapara as pessoas de bem

  3. Infelismente estes POLIÇÓLOGOS estão presentes em todos os Estados, aqui o que está em moda é “Operação Biscoito Polvilho” locais e horários pré-estabelecidos, para somente fazer barulho sem nenhum objetivo. Quanto ao caveirão, ele é a unica forma de garantia de retorno do policial para sua família.

  4. Os “notáveis”, e “especialistas” de plantão devem levar em conta de que após o uso dos blindados, a taxa de morte de policiais mortos em combate caiu consideravelmente. Ele dá tranquilidade não só para o confronto, mas para resgate de eventuais equipes que porventura estejam encurraladas, o cumprimento de mandados em locais de risco, e outra: os blindados não saõ de FORMA alguma uma ameaça à vida da população: são intrumentos de trabalho para tornar a atuação da polícia em locais de risco mais segura:Concordo novamente com o Leandro: usuário CONTRIBUI SIM para o aumento da violência!!!pois ele é o patrocinador..sobre a quantidade Leandro, creio que vai do discenirmento do policial: imagina só, o cara é pego com 250gr de cocaína ou maconha e vai dizer que é para uso pessoal? Só se for pra suícídio….

  5. isso eu sei, a qtd vai determinar se é usuario ou traficante…

    mas to dizendo no caso de alguem andar pela rua fumando maconha.
    onde eu moro é rua sem saida e sempre vinha meia duzia de viciado e a gente chamava a policia.

  6. li a materia isso mostra que a comunidade sem que os vaabundos saibam apoia de uma certa forma o que e correto ou seja o trabalho Honesto dos policiais

  7. O mais irônico de tudo, é saber que o principal opositor dos blindados, usa ele mesmo, um veículo blindado. é a hipocrisia e a falsa retórica aplicadas para enganar o povo. O problema não é o caveirão; é a bandidagem. Ou acham que os homens da tropa poderão subir os morros distribuindo rosas e margaridas contra os tiros de fuzil?

    Publiquei um artigo sobre o caso do “presidente de ong” que combate o caveirão e fiquei simplesmente chocado com sua hipocrisia e “arrotogância” ao dizer-se feliz por ter a vida salva pelo veículo blindado que dirigia. É a velha história: Prego e não sigo.

    Belo artigo e informação colocada em tempo.

  8. Leandro, não sou bacharel em Direito, mas acho que dá pra ajudar. O que define se o indivíduo é usuário ou traficante é a conduta.
    Por exemplo, se a pessoa vende, produz para a venda, traz consigo, mantém sob guarda, fornece, ainda que gratuitamente, entre outras, é considerado traficante. Ocorre no caso de o entorpecente ser destinado a outra pessoa. Em tese, se você estiver fumando um baseado e oferecer a alguém, pode ser preso por tráfico.
    Quanto ao uso do blindado, se alguém acha que dá pra fazer segurança pública sem equipamentos de proteção, meu lugar na Polícia está à disposição.
    Abraço a todos.

  9. A blindagem já é uma realidade no Estado do RJ, e se faz necessária ao trabalho policial, não podendo ser retirada por força de uma ou duas opiniões daqueles que nunca entraram em uma favela no estrito cumprimento do dever legal, arriscando a própria vida.
    Se uma Equipe embarca no “blindado”, é porque foi solicitada para auxílio imediato, com incursão em área de grande risco, resgate de feridos, retirada de barreiras, reboque de Vtr’s danificadas, Apoio a prisão de traficantes e vemos todas essas manobras numa única operação, sob uma chuva de tijolo quente, que na maiorias das operações leva o dia inteiro.
    Portanto o veículo blindado e o colete balístico são fundamentais no exercíco regular de direito, e inerentes à função policial. CORRETO ?
    O Pres. Lula anda de terno e uma jaqueta branca todos balísticos, de carro blindado e centenas de seguranças. Da mesma forma o Policial em legítima defesa, faz uso do material que tiver para sobreviver.
    Até 1994 as Polícias no Rio não portavam fuzil, até que os primeiros foram comprados, ou acautelados e começaram a circular em patrulhas da PM ou em vtr’s da PC, e gerou um bla-bla-bla com alguns falsos especialistas em Segurança dizendo ser um absurdo, e comentários diversos de que FUZIL seria de uso exclusivo das Forças Armadas, porém as guarnições e as equipes jamais deixaram de portar ostensivamente fuzis de todos modelos e calibres, e chegamos em 2008 com o fornecimento de armas (fuzis cal. 7.62) do Exército para a PMERJ.
    Um dia todas as Polícias do Brasil estaram circulando em veículos com blindagem.
    Quanto ao viciado que vaga pelas Ruas, este foi contemplado pelo Legislador Federal, é coisa de Pai para filho usuário. Gera outro tema.
    Abraços.

  10. Concordo Com Simpson primeiro

    traficante e muito bem armado, tem armas

    as vezes melhor do que a Policia porem não

    tão inteligentes,e detalhe o caveirão se faz necessario

    Não so pelo poder de fogo dos traficantes mais

    sim para proteção dos propios Policiais feridos, ou não

    feridos so que o problema que no jornal morador apoia

    mais quando a midia chega São os Primeiros a dizer

    que a Policia entrou atirando na favela pra tudo Quanto

    era lado,batiam nos outros e por ai vaii….

  11. Certamente é o povo da favela quem mais sofre com a criminalidade, o tráfico, a ausência do Estado em suas moradias. A polícia, única representante do Poder Público que efetivamente lá aparece, é rechaçada quando arbitrária e injusta. Quando a polícia atinge quem deve atingir, quando o traficante cooptador de jovens constituintes duma família é atingido o apoio é incondicional.

  12. A polícia é invariavelmente recebida a tiros em comunidades dominadas pelo tráfico, recentemente foi recebida a tiros em comunidade dominada pela milícia, é óbvio que a grande maioria, tendo a possibilidade de escolher, preferiria a expulsão dos traficantes, os “ólogos” não querem isso, pois perderiam seus empregos, sua influência e seus fornecedores.

    Acorda poliçada, quem tem a força tem que exigir, união já, dignidade do policial já.

  13. Farei a próxima prova pra Civil, e se tudo correr bem desejo usar o que tiver de melhor para minha proteção, por isso concordo com o Simpson quando diz que não vai ser uma ou duas opiniões que vão retirar equipamentos da Polícia, muitos destes “ólogos” são viciados em alguma droga, mas não admitem seus erros, contudo aparecem na tv metendo o pau na polícia.

  14. Caramba, o Papa Anônimo jogou no ventilador com detalhes, está faltando um monte de Parlamentares, Fiscais chefes de Inspetorias e Auditores, mas realmente é um caso de Polícia, envolvendo vários Governos, passando pelos do Garotinha e Rosinha e deve estar rolando Legal sob o manto do Sr. Exmo. Sergim Lalau e deve ser só 2% de todos os esquemas entre o Executivo e o Legislativo. Acredito que as Autoridades já sabiam deste e de outros fatos na época em que o Sr. Silveirinha se hospedou no Ponto Zero, para descansar, junto com alguns Auditores Federais, contudo o povo se esquece e estão todos gastando e curtindo sem a menor preocupação.
    Dai vemos que falta dim_dim p/aumento dos Professores, Policiais, Bombeiros e Médicos, não há verbas para equipamentos e/ou manutenção, vaga nos hospitais nem pensar, somos obrigados a bancar um plano de saúde, mas tem grana para o PAC pra carnaval aparece rapinho, porque tudo tem esquema e está no sangue do Administrador e do Legislador, formando o famoso SISTEMA.
    Quem sabe de mais detalhes?
    Abç a todos.

  15. o Sistema não trabalha pra resolver os problemas

    da sociedade e sim pra resolver os problemas do

    sistema cada um com sua parte !

  16. O Sistema controla tudo e todos, e o assunto é pertinente porque o Sistema é BLINDADO, está acima de qqr coisa. (blindagem a prova de punição).
    Não tente modifica-lo, ou corrigir pois se ficar na frente, vai perder a frente.
    Abç

  17. Leandro, é a lei 6368 que foi revogada, agora usuário é conidado a dar um passeio até a DG, caso ele queira caso contrário, “1000 desculpas cidadão por ter interrompido seu tiro” rs…rs…rs…rs…

  18. valeu bradock
    pra mim nao estava bem claro… sem tempo de estudar e ver as mudancas, fica complicado mesmo
    Pretendo terminar meu projeto e meter a cara nos livros de novo

    o malandro que rodar ganha ate direito de curso e palestra pelo que li e se tiver so consumindo nao é nem autuado
    é isso mesmo?

    []s

  19. Ou seja Sparta, perde a frente Quando Naum e desgraçado totalmente…., Bom enfim
    se Ferra

  20. É isto aí amigos,

    Hoje em dia “O RABO BALANÇA O CACHORRO!!!” e tem muito “POSTE URINANDO EM CACHORRO” Por acaso alguém viu o Eduardo por aí???????????

  21. Estou vivo amigo! Mas ainda sem acesso à internet, tá difícil. O que as empresas de telefonia fazem com o consumidor não está no gibi. O Ministério Público deve estar sobrecarregado de tal forma que não tiveram tempo até hoje para fazer defesas do consumidor na área de telefonia. É uma zona só. Mas um dia eu consigo instalar essa bagaça. Por enquanto só em lan house, e é um saco, eu odeio, não consigo escrever um texto, não da para se concentrar… fazer o que…

    Não abandonei a barca não hein! 😉

    E fico feliz em ver o blog mantendo-se sozinho, sempre com comentários novos! O “Frankstein” ganhou vida hehehe

  22. e o pacificador entro em ação la na Coreia…

    Operação foi legal parabèns a todos os agentes

    de todas a delegacias especializadas

    Parabèns !

  23. Foi na Vila Aliança e depois na Coreia.
    O saldo foi muito positivo e em alguns locais o blindado foi de suma importância nas progressões, e a “rasgadeira” foi aprovada pelo cliente…
    “Quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha”
    Victor Hugo

  24. Rio de Janeiro, 09 de abril de 2008

    Ilustre Senhor

    Meu nome é Wagner Gomes, sou aposentado no cargo de Inspetor de Polícia, mat. 149.351-9, da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, moro na cidade do Rio de Janeiro, meus telefones são: 9902-3216 e 3185-4042 e meu e-mail -e wafego@gmail.com.

    Tomei conhecimento deste site por intermédio de um colega, que me falou sobre o artigo postado no dia 10/jan/08, página 3, intitulado ” SEM SINDICATO, SEREMOS SUBJUGADOS “.

    Face o exposto, solicito de V. Sª. que se digne em me informar:
    1º. – O nome do proprietário deste site para que eu possa me reportar a ele;
    2º. – O nome de quem postou o artigo do dia 10/jan/08 tendo em vista que o autor não se identificou; e/ou
    3º. – O nome da pessoa que passou as informações postadas no artigo em epígrafe.

    As perguntas são feitas para que eu possa tecer nesse espaço alguns comentários sobre o artigo em pauta.

    Isto posto, fico na expectativa de sua resposta, que poderá ser enviada para meu e-mail.

    Cordialmente

    Wagner Gomes

  25. acho que nao deveria colocar o tel no post aberto, sabe como é internete ne, ninguem sabe quem esta acessando

    []s

  26. Grande Eduardo, nota-se que tudo é Caso de Polícia, e se tiver um tempo seria bom atender e orientar o nobre colega Wagner Gomes sobre nossos vários Sindicatos.
    Tem Sindicato para Policial que pegou o elevador errado, Coligados, Associados, Confederados e etc…
    No Deptº de Pol. Federal tem a AFP, e só, com um ótimo Setor Jurídico, que atende todas as funções e, qqr parte do Brasil.

  27. Caro colega, gostei muito do blog; acho muito interessante essa intereção entre policiais e polícias dos diversos estados e corporações. Também criei um blog: Blog do Seu Puliça (http://seupulica.blogspot.com) porém, ele não está tão bem definido e recheado de matérias quanto este (criei ele ontem, na verdade). Parabéns pela iniciativa e se puder, dá uma passada por lá! Grande abraço.

  28. WAGNER GOMES,
    vamos com calma, sou de Minas, porém, acredito no meu amigo Eduardo, sei que ele esta lutando pela nossa classe, ao contrario do que vejo aqui em Minas…

  29. Achei fantastica a iniciativa do amigo Eduardo em criar esse espaço. Primeiro pelo simples fato de dar acesso tambem a não policiais, segundo para esclarecer, acompanhar e ter a tônica da verdade do dia a dia desses bravos guerreiros que arriscam a vida (literalmente) em detrimento da sociedade (Lei). Parabens Eduardo e, o que eu puder contribuir para que esse espaço continue a brilhar, estarei sempre a disposição. Saudações a todos.

  30. de Acordo com o simpson o blindado se fez importante

    la por isso e burrice tira los dar Ruas

  31. O governo blasfema de suas prórpias instituições! As vezes paro para refletir sobre algumas situações no dia-a-dia e diretamente me deparo com as instituições cada vez mais decadentes e o poder público podre.
    Desde minha infância aprendi, “Oh! O Brasil é o melhor país do mundo” ” Ah! O povo do Brasil não desiste nunca” ; sim, de fato não disitimos, mas também a população não tenta novas mudanças.
    Ai logo em seguida, vem várias outras perguntas em consequência, o que poderia ser feito? Aumentar o salário? Sair distribuindo dinheiro na rua? Bater em qualquer um que vier a opor-se contra a nova idéia?
    Sinceramente, não, sei. Os políticos com suas ações na bovespa e suas contas bancárias nos paraísos fiscais, colocam nós para matar e prender bandidos, é, de fato eles foram “eleitos pela população” ah!sim! verdade! Mas… estão fazendo algo, ou só estão nas festinhas pricadas com os solialytes da cidade?
    Eu vou entrar para a PM, eu acho que é certo.
    A população é muito ingrata! A força militar é chamada para conter alguma conturbação, muitas vezes alguem cai nessas interevenções, resultante da troca de cortesias. Aí no dia seguinte a indigna e filha da mãe da imprensa publica [ SOLDADOS DA PM MATAM MORADOR … ]
    Mas, quando algum soldado é ferido em confronto, esquecem de tudo. Principalmente que ele é um ser humano.
    Esses governinhos, ou devem ser derrubados, ou devem fazer algo afetivamente para melhorar. Porque se não for assim, não vale a pena existir.

    Tá ai pra ser debatido entre as várias visões deste fórum.

    Abraço!

  32. Caríssimos,
    muito rico o debate.
    Se me permitem, tecerei alguns comentários…

    Só para caráter de apresentação, não sou policial, mas não guardo o preconceito ridículo que generaliza a classe, colocando todos num só saco de corrupção e desvio de função. Sou estudante de uma universidade particular (bolsista) e morador de comunidade. Quando dizem que os usuários não estão em sua maioria na favela, mas na Zona Sul, digo com conhecimento de causa que não, que estão enganados. Usuários de maconha são filhinhos de papai e filhinhos de mãe solteira, também. Se tivessemos que classificar o usuário, generalizando-os (como fazem com a polícia), seria mais correto dizer que independente de classe social, grau de instrução ou raça, estão na faixa etária dos 16 aos 26 anos.
    A droga, penso eu, não é algo a ser eliminada da sociedade, mas controlada. Desde os tempos mais remotos, em TODAS as sociedades, uma parcela da população (sempre inferior a 10%) faz uso de substâncias que alteram a consciência.
    O que é anormal é um incentivo ao uso do álcool simplesmente por ser legalizado. É um contra-senso, até porque a percentagem de usuários de álcool é enorme, e preocupante. (Vemos o alto índice de acidentes automobilísticos, o número de crimes praticados por pessoas alcoolizadas).
    Temos que tratar TODAS as drogas com educação, e tratamento para os que já são usuários.
    Quanto ao caveirão, é totalmente legítimo, o policial precisa ser protegido, merece respeito e principalmente a sua família merece tê-lo de volta em casa, após um dia de serviço PARA A SOCIEDADE.
    O problema não é o blindado, mas a política de invasão, em sua maioria inutil e estéril.
    São embates que não resolvem o problema. Não vi um caso de invasão que resultasse na libertação efetiva de uma comunidade. Sempre voltam os traficantes. Na minha comunidade já vi morrerem traficantes, já vi muitos serem presos, já vi reclamarem de prejuízos, e no dia seguinte, na semana seguinte estavam lá de novo. Prejuízo mesmo foram os moradores que morreram, as crianças que ficaram apavoradas.
    Acho que os policiais deviam se questionar, antes de arriscarem suas vidas, que missões são essas. Para quê? Para quem? Para que resultados? Com que finalidade? Deviam questionar às autoridades (não apenas as de Segurança Pública) que lógica tem invadir uma favela, MATAR PESSOAS, para não resolver o problema, senão de forma momentânea.
    A luta do policial e do traficante interessa a quem?
    Não é ao morador. Eu sei que não adianta matar ou prender este ou aquele traficante, vem outro em seu lugar.
    Não é ao usuário. Se ele não comprar na minha comunidade, vai em outra, e pronto.
    Não é ao policial. Que corre riscos desnecessários.
    Interessa a quem?
    Não seria mais fácil então, controlar a entrada da droga, através de um serviço de inteligência, de um controle rígido?
    Só quero dizer que fazemos parte de um jogo em que não há vencedor, só vencidos. De ambos os lados.
    Enquanto isso os carregamentos continuam chegando, as mansões continuam sendo construídas, os policiais corruptos continuam ganhando o seu, os políticos continuam se elegendo, as mídia continua tendo notícias ao anunciar os “avanços”(?) na luta contra o tráfico.

  33. Sim, é exatamente isso que acontece Otto, porque verdade seja dita, ninguém sai ganhando nada nesta guerra sem propósito e sem vencedores. Muito bem abordado pelo estudante que nos mostra a visão de um morador e portanto sofrendo com as incursões, quase sempre pela manhã, de policiais que não sabem se voltaram para casa e só quem sai ganhando com esta manobra são os Barões da drogas e os Exmos. que estão no arrego.
    Lembro-me de um Governador que proibia as Polícias de entrarem nas comunidades, porém do nada tinhamos que invadir uma favela xxx porque ???
    É complicado, entretanto a sociedade só sabe o que sai na tv ou no jornal. A realidade dos fatos são as medidas grotescas em que o policial vira objeto nas mãos dos poderosos. Um policial em serviço não desobedecer ordem – “missão dada, é missão cumprida”.
    Simpson – RJ.

  34. A Instituição policia civil tem que ser respeitada como sempre foi á décadas. “essa vagabundagem atual´´ não sabe o que é á policia civil se soubesse não partiria para o confronto armado independente em estarem armados com armas de guerra ou não o recado está dado não há direitos humanos que vai ter sucesso na defesa de bandido que atira na policia seja ela qual for.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *