Início » Em QAP

Algumas moscas voaram

Publicado em 27/12/2007 - Categoria: Em QAP

Eita, por algum motivo a imprensa notou um “probleminha” no IML do Rio. Não foi tudo aquilo denunciado pelos policiais civis durante a Greve pré-Pan-americano. Apenas que falta tinta de impressora para imprimir os laudos, e uma pane nos computadores que fez com que quase 400 laudos prontos, a serem impressos, fossem perdidos.

O atual diretor do IML seguiu a cartilha (para variar, que monótono) e negou que os laudos tivessem sido perdidos. Afinal, como explicar o Perito Legista refazendo um laudo de dias atrás, tentando lembrar da necrópsia do cadáver que já foi velado e enterrado há semanas…

Enfim, não sei de nada, quem disse foi O Globo:

RIO – Por falta de tinta para a impressora e por causa de uma pane no sistema de informática, durante três semanas em novembro, 384 laudos de necropsia do Instituto Médico-Legal (IML) não puderam ser impressos, para receber a assinatura dos médicos peritos e ser enviados às delegacias. As necropsias são feitas em caso de mortes violentas.

Segundo denúncias de peritos feitas ao Sindicato dos Médicos do Rio (SinMed), alguns profissionais foram chamados ao IML para refazer os laudos.

– Muitos peritos não anotam o que é passado para o laudo feito no computador. Os profissionais teriam que refazer os laudos com as informações que tinham na memória – disse o presidente do SinMed, Jorge Darze, que vai levar o caso ao MP.

O diretor do IML, Hélio Feldman, admitiu que houve a pane, mas negou que os peritos tenham feito os laudos de memória. Segundo ele, todos os dados colocados no sistema foram recuperados.

Deixe seu comentário!

Escreva seu comentário abaixo, ou faça um trackback do seu site.

Aviso: Você pode comentar esse artigo e expor suas idéias. Mensagens com palavrão, ofensas, injúria ou difamatórias serã o sumariamente excluídas. Exerça seu direito de expressão respeitando o direito de terceiros.

Gravatar habilitado. Para ter uma imagem pessoal exibida, registre seu Gravatar.