Algumas moscas voaram

Eita, por algum motivo a imprensa notou um “probleminha” no IML do Rio. Não foi tudo aquilo denunciado pelos policiais civis durante a Greve pré-Pan-americano. Apenas que falta tinta de impressora para imprimir os laudos, e uma pane nos computadores que fez com que quase 400 laudos prontos, a serem impressos, fossem perdidos.

O atual diretor do IML seguiu a cartilha (para variar, que monótono) e negou que os laudos tivessem sido perdidos. Afinal, como explicar o Perito Legista refazendo um laudo de dias atrás, tentando lembrar da necrópsia do cadáver que já foi velado e enterrado há semanas…

Enfim, não sei de nada, quem disse foi O Globo:

RIO – Por falta de tinta para a impressora e por causa de uma pane no sistema de informática, durante três semanas em novembro, 384 laudos de necropsia do Instituto Médico-Legal (IML) não puderam ser impressos, para receber a assinatura dos médicos peritos e ser enviados às delegacias. As necropsias são feitas em caso de mortes violentas.

Segundo denúncias de peritos feitas ao Sindicato dos Médicos do Rio (SinMed), alguns profissionais foram chamados ao IML para refazer os laudos.

– Muitos peritos não anotam o que é passado para o laudo feito no computador. Os profissionais teriam que refazer os laudos com as informações que tinham na memória – disse o presidente do SinMed, Jorge Darze, que vai levar o caso ao MP.

O diretor do IML, Hélio Feldman, admitiu que houve a pane, mas negou que os peritos tenham feito os laudos de memória. Segundo ele, todos os dados colocados no sistema foram recuperados.

Resoluções para o Novo Ano

Resoluções para o ano de 2008

– Levar a Polícia da maneira como tem que ser: sem envolvimento pessoal com o êxito de investigações, e sobretudo passar a respeitar a escala de trabalho. Desta forma talvez o ticket refeição chegue perto de durar o mês inteiro, e ainda economizo a grana da gasolina, que aumenta bem mais que 4% ao ano né.

– Deixar o Caso de Polícia mais “light”. Textos carregados de ideologias e críticas redundam em superexposição, uma briga que não vale a pena, nem pela categoria policial que permanece inerte apesar do destrato, nem pela sociedade que cheira cocaína em quantidade industrial. Vamos tentar falar mais de Polícia e menos da Polícia, sob pena do blog ser abandonado por falta de motivação.

– Penso em iniciar um projeto de um outro blog sem opiniões pessoais, e sem nada a ver com Polícia. Postar tópicos e apontamentos de estudo das matérias para concurso em Direito… como uma espécie de “resumão” a ser feito aos poucos. Será uma forma de eu fixar com mais facilidade os pontos abordados, ao mesmo tempo em que disponibilizo alguma matéria ou doutrina que alguém porventura não tenha… sei lá, é um caso a se pensar.

Hum, até que não parece ser difícil, achei que pensaria em mais itens…

De resto, que 2008 seja O ano para todos vocês, que as coisas melhorem e que consigamos todos concretizar metas pessoais, o resto que se exploda! Feliz Ano Novo!