Início » Vale a Pena

Maquininhas Mapeadas

Publicado em 15/11/2007 - Categoria: Vale a Pena

As chamadas máquinas caça-níquel representam disparado a principal fonte de renda do crime organizado, não só no Rio de Janeiro e São Paulo, como em qualquer outro Estado da Federação Brasileira.

São nestes equipamentos que desorientados trabalhadores depositam mensalmente mais da metade de seus salários, deixando muitas vezes a família em casa sem ter o que comer. Estas máquinas foram eleitas por muitos aposentados como fonte de lazer, por incrível que pareça, arrecadando milhares de reais diariamente. Sua rede de proteção movimenta verdadeiros exércitos, que, principalmente na zona oeste da cidade do Rio, por exemplo, promovem verdadeiras guerras por territórios, com direito a execuções em plena luz do dia.

Os policiais, isoladamente, já tentaram, mas acabaram percebendo que, em ações autônomas, estavam enxugando gelo e arriscando a própria pele sem obter grandes resultados práticos, a não ser o sentimento de orgulho e vitória dos bons policiais. O Governo, a exemplo do que faz há anos seguidos, não determina que suas forças policiais acabem com a atividade, e faz uma suspeita vista grossa; caso contrário não seria tão fácil avistar as malditas maquininhas pelas ruas da cidade.

mapa caça niquelNo Direito e Trabalho o amigo Jorge divulgou o site de uma galera do Rio Grande do Sul que voluntariamente está mapeando e denunciando a existência das máquinas naquela região. As informações são fornecidas pelos próprios cidadãos. Daí o nome do site, Cidadão.RS, que usa recursos do Google Maps para indicar, no mapa, a localização exata das máquinas sangrentas.

Excelente idéia, parabéns aos idealizadores, quem sabe assim não fica difícil para o governo daí fazer vistas grossas. E aqui pro lado do sudeste, estão faltando trabalhos como esse. Até pensei em fazê-lo, mas só manter o Caso de Polícia nas horas de folga já é complicado, e pra fazer mal feito melhor nem tentar. Teríamos um candidato para fazer o mesmo no Rio? Aposto que muita gente ficaria preocupada…

8 comentários »

  • Bradock comentou:

    Que existe algum interesse político…existe. Todos sabemos onde estão, por que não apreender ? O jogo de bicho se falavam em questões sociais ou de cultura do povo, e as maquininhas ?

  • Marcos Vinicius Pereira comentou:

    Eu me disponho a fazer os mapas. Apenas preciso que os emails com os dados sejam enviados para mim, e farei sem maiores problemas.
    Só é necessário enviar o endereço e dizer o que viu. Não sou nenhum expert em GoogleMaps, mas faço por uma cidade melhor.

  • Débora comentou:

    Marcos
    Eu tentei fazer, tomei uma surra do Google maps. Mandei o email pro criador, vê se ele me dá uma dica. Se você conseguir, e quiser, eu me ofereço para tentar ajudar. Passo boa parte do dia na internet. Acho que não deveríamos colcoar só maquininhas, mas banquinhas também!

  • Eduardo/RJ comentou:

    Uia que a idéia esta mostrando seus frutos 🙂

    Bom, eu nunca tentei entender o glooglemaps. Já que já há quem faça, resta-nos implementar o serviço e divulgar para que as pessoas que saibam de pontos exatos em suas ruas e bairro possam passar a informação.

    Acho que vai ter muita gente querendo contribuir com informações. Mantenham o pessoal aqui informado sobre o andamento do projeto e vamos arrumar uma maneira de divulgar melhor. Mãos a obra! 😉

  • Débora comentou:

    Ele me respondeu, dei o endereço do blog para ele ver a divulgação. Mas pelo visto, não é trabalho para “amador”, como eu… realmente, se alguém se habilitar eu posso, dentro das minhas limitações técnicas, cooperar!

  • Mapa das Favelas e Milícias no Rio de Janeiro comentou:

    […] isso mesmo, nossa cidade foi mapeada, no mesmo estilo daquele mapinha com localização de máquinas caça-níqueis, com a ajuda do Google Maps. Vejam lá, é bem […]

  • lucas comentou:

    pow eu queria ver o mapas das fafelas domanadas por fraficantes so q do rio janeiro todo

  • carlos alberto comentou:

    Uma lei severa que punisse também os jogadores desse tipo de jogo, talvez melhorasse a atuação dos policiais que tentam acabar com mais essa praga.

    Os jogos, embora proibidos, nunca deixou de funcionar: sem contar também com os lícitos (“raspadinha”, “loto”…) Quer dizer: essa proibição é apenas uma máscara. O incentivo para jogar é tanto que, nas casas lotéricas, não existe filas para quem vai apostar. A quantidade de pessoas da terceira idade que joga é imensa. Por isso, de forma implicita, o governo incentiva. Então como acabar com os outros tipos de jogos?

    Em épocas passadas, autoridade que tinha a missão de acabar com o “jogo do bicho” acabou se aliando à máfia. Abandonou a patente que tinha para ser mais um nessa escalada sem fim…

Deixe seu comentário!

Escreva seu comentário abaixo, ou faça um trackback do seu site.

Aviso: Você pode comentar esse artigo e expor suas idéias. Mensagens com palavrão, ofensas, injúria ou difamatórias serã o sumariamente excluídas. Exerça seu direito de expressão respeitando o direito de terceiros.

Gravatar habilitado. Para ter uma imagem pessoal exibida, registre seu Gravatar.