O que disse o Governo na reunião com Policiais Civis

A Policia Civil pede SocorroBom, como vocês devem saber, hoje foi a reunião dos representantes da Polícia Civil do Rio com o Secretário de Planejamento Sergio Ruy, onde seria finalmente declarada a decisão sobre quando e como se daria o Reescalonamento.

Não vou entrar nos detalhes da reunião, que me foram narrados, sendo certo apenas que o clima ficou bastante pesado, como era de se esperar.

O que prevíamos se mostrou verdadeiro. A contabilidade da Secretaria de Planejamento matou todas as aulas de matemática da faculdade.

A tal “média salarial”, a “carta na manga” do Governo para mostrar que eles estão certos e que nosso salário é muito bom, foi aquilo mesmo que explanamos em post anterior. Eles pegaram cargos em diversas Polícias Civis do Brasil que tinham um mesmo nome, e compararam. Ou seja, compararam por exemplo o Investigador de Polícia de São Paulo com o Investigador do Rio, quando deveriam comparar aquele ao Inspetor de Polícia no Rio. Fato constatado: eles não conhecem sua própria Polícia.

Outra, a propalada “média salarial” foi feita da seguinte forma. Eles pegaram o maior salário entre os Inspetores de Polícia do Rio, somaram com o menor salário do mesmo cargo, e dividiram por 2. Mas quanta inteligência hein! Esquecem-se que os Inspetores dividem-se em 6 Classes, sendo o salário mais baixo os Inspetores de 6ª Classe e o mais alto os Inspetores de 1ª Classe, ou Classe Comissário. Ainda, consideraram o tal salário mais alto o de um policial que tem várias gratificações que 97% dos policiais civis não têm. Como as pecúnias, que aumentam o salário em até 150%!

Mas, vamos ao que ficou da reunião: o Governo aceita o projeto de Reescalonamento com os índices propostos, da forma como queremos, mas vai diminuir o fator de multiplicação.

Não tenho conhecimentos técnicos e contábeis para explicar isso direito (e pelo que vi nem a Secretaria de Planejamento), mas nosso escalonamento funciona mais ou menos assim:

O vencimento de um Inspetor é 100 reais, ele é de 6ª Classe então o índice do escalonamento é 500. Daí, pega-se esse “fator de multiplicação” (tem um nome correto mas não lembro) e multiplica pelo índice, para chegar ao vencimento de 100. Para a classe mais alta faz-se o mesmo, pega-se o índice, digamos 700 e multiplica-se pelo mesmo multiplicador.

O que o Governo quer fazer é aumentar o índice como propusemos, mas, porém, contudo, entretanto, vai diminuir o fator de multiplicação. Em outras palavras, eles querem “trocar 6 por meia dúzia“, “querem dar com uma mão e tirar com a outra“. E com isso poderão afirmar que deram o pleiteado Reescalonamento.

Querem eles uma nova reunião em AGOSTO, quando dirão em quanto pretendem estabelecer o tal fator de multiplicação.

O engodo é esse, mais ou menos, nosso porta-voz Inspetor Chao deve transcrever em breve a reunião como de praxe, mas adiantei este post porque vi que ele não teve tempo ainda, e muita gente está na expectativa. Sei que não esclareci muito, mas foi basicamente isso mesmo.

Pra mim, a única decisão que o Governo passou hoje foi: Dia 30 de Julho de 2007, Assembléia Geral da categoria Policial Civil em frente ao prédio da Chefia de Polícia, para votarmos sobre o início da GREVE DA POLÍCIA ou OPERAÇÃO CUMPRA-SE O CPP. Nos veremos lá. Vá ou morra.

FORÇA E HONRA!

4 ideias sobre “O que disse o Governo na reunião com Policiais Civis

  1. Pois é galera, eu já havia dito que o governo não ia ceder. Todavia, não podemos ficar discutindo o que já passou, afinal o leite derramado não volta mais p/caneca. Vamos nos unir e mostrar que não estamos querendo saber quem é mais fodido que a gente, mas sim fazer justiça. Insisto, a GEAT é uma questão de justiça e não um mero aumento. Abraços. Raphael Ferrari / DAS

  2. Pingback: E como ficou a reunião da PCERJ… « Pauta do Dia

  3. Pois é…
    Ao que parece o Governo NÃO ESTÁ ACREDITANDO na disposição dos Policiais Civis de LUTAR pela DIGNIDADE para suas famílias e continua tentando DAR MAIS UM GOLPE na categoria, como fez o antigo mandatário do PMDB que habitou o Palácio Guanabara.
    Está na hora de darmos MAIS UMA demonstração de força e inteligência.
    Se o desGOVERNO vai fraudar e roubar o que nos é devideo, que o FAÇA publicamente e ASSUMA diante da população o seu descaso com a Segurança Pública.
    Vamos DENUNCIAR o cáos da segurança e as mentiras desse e de todos os governantes.
    Chega de “levar a culpa” pela inépcia e incapacidade administrativa desses aprendizes de caudilhos.

  4. Ferrari e Figueiredo: pois é, não estamos pleiteando nem mesmo aumento, somente que devolvam o que nos foi retirado arbitrariamente. Difícil de nos fazer entender não é. As vezes, os argumentos são tão absurdos que chego a cogitar que trata-se menos de má-fé e mais de falta de capacidade intelectual por parte do governo… mas, de uma forma ou de outra, a razão nos assiste, e a LEI há de prevalecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *