Início » De Praxe

Promoção: leia jornal e fique desinformado

Publicado em 18/07/2007 - Categoria: De Praxe

Imprensa preguiçosaA cada leitura de “informativos” (ou “desinformativos”) me surpreendo mais com o jogo sujo de contra-informação praticado pelo Governo do Estado e aliados e/ou com a baixa qualidade da mídia escrita, falada e televisionada do Rio. Quanto a esta última, eu classifico como habitualmente: “imprensa preguiçosa“, ou algo de mais baixo nível.

Certo é que, depois de informado, corri até as bancas para pedir emprestado ao jornaleiro (não achou que ia gastar meu dinheiro com isso né) a edição de hoje do jornal (?) O Dia, comprovando todas as minhas teorias conspiratórias.

Mais uma matéria divulgando informações erradas, mentirosas, acerca dos salários dos Policiais Civis. Atribuo, além da suposta “mídia preguiça”, talvez até nem má fé, acho mesmo que déficit mental da equipe da Secretaria de Planejamento do Governo; digo isso porque eles não conseguiram montar um simples escalonamento de vencimentos baseado em índices, e tivemos nós que montar o trabalho rapidamente para suprir a ineficiência estatal.

Na matéria, intitulada “QUANTO GANHA A POLÍCIA“, na página 02 do jornal, afirma-se que “A Secretaria de Planejamento tem na manga um levantamento com os salários de todas as categorias da Polícia Civil”. Caramba!

Eles precisaram fazer um levantamento para saber quanto pagam aos servidores do Estado? E que negócio é esse de “carta na manga”? Então nossas reivindicações não passam de uma disputa (com o perdão da palavra, que se encaixa perfeitamente)? É um jogo? A Segurança Pública é um tabuleiro de estratégia político-financeira?

Sinceramente, não vou desperdiçar o seu tempo, leitor, para explicar o baixo nível intelectual de quem fez o tal “levantamento”, provando que nada entende sobre os órgãos do Governo que finge administrar. Meu contra-cheque está em um post anterior, sendo certo ainda que eu ganho bem mais que grande parte dos policiais civis, já que recebo uma gratificação em razão do local onde estou lotado atualmente, bem como tenho mais 10% de triênio e ainda uma promoção de classe.

De igual forma está o salário de um Delegado de Polícia, que encontra-se da 2ª Classe, que também recebe uma gratificação que muitos não recebem além de ter 15% de triênio, ou seja, mais do que ele só ganha o Delegado de 1ª Classe, e te garanto que não chega nem perto de R$ 10 mil reais. Então não sei que média de 10 mil é essa, a não ser que minha matemática de colégio público seja diferente da mesma ciência supostamente aplicada pela Secretaria de Planejamento.

Talvez eles nem mesmo saibam que os cargos da Polícia Civil em cada Estado da Federação têm nomeclatura, por vezes, diferentes, como por exemplo o Inspetor de Polícia do Rio equivale ao cargo de Investigador Policial em São Paulo, sendo que o Investigador de Polícia do Rio é hierarquicamente mais baixo na carreira de vencimentos da Civil do Rio.

Nota-se portanto, que a imprensa desinforma muito mais do que informa, e o saldo do leitor, ávido por conhecimento, está sempre negativo. Cada vez mais “por fora” da realidade.

Por oportuno, aconselho as jornalistas a terem umas aulas com uma profissional de verdade, e saberem que, antes de divulgar algo como verdade absoluta, que procure checar a fonte, e esclarecer os fatos. Além de um desserviço (a mídia adora essa palavra né), configuro a matéria como anti-profisisonal, além de moralmente condenável.

Contudo sigamos na luta, amanhã haverá nova reunião com a dita Secretaria de Planejamento, veremos o discurso, e preparem-se para o dia 30, Assembléia Geral em frente à Chefia de Polícia Civil, horário ainda não confirmado, provavelmente 11:00 horas, para talvez votarmos pelo início, aí sim, de uma GREVE da Polícia Civil Fluminense.

3 comentários »

  • José comentou:

    realmente, dessa vez ele estrapolaram. quem dera ganhassemos o que eles dizem que a gente ganha!!!

  • dupcerj comentou:

    Tenho vergonha de nossa imprensa, até mais do que a população tem de nossa Polícia. E com esse caso do avião da TAM agora, nossa, a materialização da imprensa marrom, várias cenas de pessoas chorando abaladas pelas mortes dos familiares, exploradas em troca de audiência e os “trocados” dos comerciais.

  • Roberta Trindade comentou:

    Infelizmente, eu também sinto essa vergonha…

    Mas, assim como os bons policiais vão sobrepujar os maus… ainda tenho esperanças que o mesmo aconteça no Jornalismo…

Deixe seu comentário!

Escreva seu comentário abaixo, ou faça um trackback do seu site.

Aviso: Você pode comentar esse artigo e expor suas idéias. Mensagens com palavrão, ofensas, injúria ou difamatórias serã o sumariamente excluídas. Exerça seu direito de expressão respeitando o direito de terceiros.

Gravatar habilitado. Para ter uma imagem pessoal exibida, registre seu Gravatar.