Paralisação da Polícia Civil = GREVE

A Policia Civil pede Socorro

Após Assembléia Geral realizada na data de 09 de julho de 2007, a categoria Policial Civil do Estado do Rio de Janeiro aprovou por unanimidade uma Paralisação de Advertência pelo período de 48 horas, a encerrar-se na próxima quarta-feira, com nova Assembléia para deliberações.O próximo passo, possivelmente será a “Operação Cumpra-se o CPP” durante o PAN. Leia-se, cumprir à risca o artigo 6º do Código de Processo Penal.

Apenas Autuações em Flagrante Delito estão sendo feitas pelas DPs. Estado de GREVE.

Foi denunciado e mostrado à toda a imprensa as péssimas condições do IML (Instituto Médico Legal).

Peritos da Vigilância Sanitária foram ao local, e emitiram parecer opinando pela IMEDIATA INTERDIÇÃO DO ÓRGÃO. Encaminhamos o documento à COINPOL (Corregedoria Interna da Polícia Civil).

Para se ter noção, os técnicos da Vigilância Sanitária não conseguiram permanecer no interior do prédio por mais de 5 minutos, deivo ao mal estar causado pelas imagens de descaso e abandono, com cadáveres largados pelos corredores, e ao forte mau cheiro.

Abaixo, segue um pequeno vídeo do momento em que um grupo de Policiais chega no local.

Ao fundo, no carro de som, a gravação do discurso do atual Governador do Rio, Sérgio Cabral, onde o mesmo afirma que “vai valorizar e estimular o Servidor Público, e quem diz que a folha de pagamento é alta, É MENTIRA. É MENTIRA!

[youtube v3F_T6g_qGQ]

Link para assistir o vídeo se não conseguir acima.

Preciso dormir.

7 ideias sobre “Paralisação da Polícia Civil = GREVE

  1. A primeira coisa que fiz ontem ao chegar em casa foi ligar a TV para ver como a imprensa se posicionaria em relação à Assembléia. Primeiro a Record, mostraram a chegada dos policiais ao IML, a confusão na porta e um pouco do péssimo estado do local. Ponto positivo pela atenção dada ao descaso sofrido pelos que trabalham no IML, pouco mostraram mas serve pra maioria da população ter acesso à realidade. Ponto negativo por terem mostrado a confusão editando apenas da forma que os foi conveniente, ou seja, mostrando os policiais como desordeiros. Ok. Se a reportagem terminasse assim, o saldo teria terminado zerado, compatível com a imparcialidade que se deve esperar de um telejornal. Porém, logo após mostraram o caso da mulher que esperava a liberação do corpo do pai, a mesma dizendo que é um descaso, um absurdo…e logo após o caso da advogada que tivera todos os seus documentos roubados e tentava fazer um registro de ocorrência. Pela edição, os policiais foram colocados como culpados da manifestação e não o governo. Não demonstram para a maioria da população que quem mais irá sofrer com uma paralização completa da Polícia é a própria população. Um exemplo do efeito da edição foi o que foi dito pela minha mãe durante a exibição da reportagem…”Eu acho que policial não devia entrar em greve.”

    Ok, ela está perdoada. Ela não sabe de nada o que vem acontecendo, mal sabe quais são os salários, quanto tempo sem aumento, as condições de trabalho, etc. Pelo menos ela não votou no serginho…

    Seria interessante que na próxima assembléia fosse convocada a imprensa para mostrar as péssimas condições de trabalho nas delegacias, o péssimo estado dos equipamentos, etc. Para que a população entenda o motivo da greve. O mesmo deveria ser feito pela PMERJ. Afinal, o que ouço pela rua é “eles estão reclamando de barriga cheia”. O fato de eu não ser policial ainda (se Deus quiser, só faltam 8 meses para ser) e trabalhar em um ambiente onde policiais são hostilizados demonstra a visão que a população tem. Em todo lugar, na faculdade ou no trabalho, eu só sou chamado de maluco quando alguém fica sabendo do meu sonho de ser policial. Mas ao mesmo tempo imaginam que estou fazendo isso para “ficar rico”.

    Infelizmente é essa a realidade…completamente lamentável.

  2. Marcelo: a imprensa é sempre tendenciosa, mas no caso deste movimento está sendo quase toda imparcial (com exceção da Record pelo que você disse), achei isso já um começo, já não dá mais pra esconder a lamentável situação das polícias estaduais. A mídia em geral está compromissada com o sucesso do Pan, e por isso está do lado do Governo, vão vender muito jornal com o Pan e fazer bons negócios com patriocínios e anunciantes. Imagina quanto custa 1 segundo de propaganda em uma rede de televisão, principalmente na rede globo… tudo é movido por dinheiro.
    É, é loucura sim querer ser policial, eu também ouvi isso e acho a mesma coisa. Só que eu quis ser, gosto de ser, gosto de fazer diferença algumas vezes, mesmo sem reconhecimento. Faço por prazer, só luto por melhores salários porque, além de eu estar em dificuldades financeiras (hehehe) qualquer coisa que se queira fazer para melhorar a Segurança Pública passa necessariamente pela valorização do policial. As viatura não andam sozinhas, o computador não registra os crimes sozinho, o traficante não se apresenta na DP se decretarem a prisão dele.

  3. A maioria das emissoras de TV encobrem a verdade da população pq de certo devem ter rabo preso com o governo, de modo que, salvo raros jornalistas de credibilidade, responsabilidade honram sua profissão e não se sujeitam a tal manobra suja.
    Caro colega, não é de me causar admiração seu comentário, visto q a Rede Record é de propriedade de um dos maiores estelionatários q o Brasil já teve, o Senhor Edir Macedo, com isso, não confiem no passarinho do bico preto pq ele pode estar com intensões de usar a miséria da “poliçada” para alçar Vôos maiores, como por exemplo a Prefeitura do RJ.
    Um dos poucos jornalismos q eu ainda acredito é o da BAND e em exceção a REDE GLOBO q está nesse momento se voltando contra o governo, devido a acusações da ex-governadora Rosinha, então é não desanimar e continuar na luta, até chegarmos à vitória.
    Um abraço.

  4. A POLÍCIA DEVE ENTRAR EM GREVE SIM P/ VER SE O GOVERNADOR SE TOCA. QUE ESSE PAN SEJA UM PANDEMÔNIO.
    É INADIMISSÍVEL O GOVERNO TER DINHEIRO P/ SEDIAR UM EVENTO DESSA NATUREZA E NÃO TER VERBA P/ PAGAR DIGNAMENTE SEUS FUNCIONÁRIOS.É FATO Q OS VENCIMENTOS ESTÃO DEVASADOS DEVIDO A INFLAÇÃO GALOPANTE.
    PQ AUMENTO SÓ P/ OS PARLAMENTARES ?
    É GREVE SIM!!!!
    rede record
    Essa emissora foi suja editando apenas da forma que lhes fora conveniente, ou seja, mostrando os policiais como desordeiros.
    Eles de certo devem ter rabo preso com o governo.
    Jornalismo sujo, sem credibilidade nenhuma.
    Para quem não viu o vídeo ;

    http://200.179.57.154:8080/tvarca2/struts/video/play?assetid=16194&rootid=54
    .

    Título: Policiais civis fazem greve;
    Local de Gravação: REDE RECORD SP

    Data de Gravação: 7/10/07 3:00 PM

  5. Pois é Capone, você falou tudo! Seria ótimo se um dia viessem à tona as falcatruas cometidas por certos indivíduos que infelizmente servem como (de)formadores de opinião pública e manipuladores de massa. É assustador ver que uma emissora tendenciosa e estúpida como a Record possa estar alcançando o terceiro lugar no IBOPE. Quantos lares não estão sendo destruídos por esses infelizes?

    E mais, como você disse, no Brasil só quem tem aumento é parlamentar, e aumento absurdo. E também a Polícia Federal. Deprimente. Quero saber como vou educar meu filho a ser um bom cidadão com toda essa vergonha que é apresentada diariamente na televisão.

    E o (maldito seja) garotinho, em seu blog (que eu me recuso a divulgar por honra própria), tem a CARA-DE-PAU de comentar sobre as reivindicações da PMERJ e PCERJ sobre reajustes salariais. Segundo o ex-(des)governador, esse fato é um problema do atual serginho, COMO SE QUISESSE SE ISENTAR DE QUALQUER CULPA PELO QUE ESTÁ ACONTECENDO.

  6. Saudações,
    acompanho com admiração, a um bom tempo, esse blog e possuo grande interesse nas informações e narrativa propostas, por alguem com o conhecimento de causa do Sr.

    Curso o 9º período da Universidade Estadual do Rio de Janeiro e gostaria de um apoio, se possível.

    Durante os citados 9 períodos, a teoria dos direitos penal, processual penal, constitucional, já se fazem presentes, como dizem, “no sangue”.

    Porém, gostaria de me aprofundar um pouco mais no aspecto sociológico, com ênfase maior nas relações humanas, na prática. E esse é um dos motivos que me levam a acompanhar o blog.

    O Sr. poderia me auxiliar com a recomendação de alguma leitura direcionada nesse aspecto?

    Já tive acesso aos livros:
    MESQUITA NETO, Paulo. “Violência policial no Brasil: aboradagens teóricas e práticas de controle”

    e a um Boletim CEDES de Fev de 2007 interessantíssimo chamado ” As milícias do Rio de Janeiro( ou a busca da legitimidade da polícia mineira)” de SANTOS, Rogério Dutra.

    Desde já deixo meu agradecimento, e meu e-mail como forma de contato, se o sr. preferir.

    Conto com sua atenção.
    Um Grande Abraço.
    José. ( josegoiana@yahoo.com.br )

  7. Capone e Marcelo: os interesses econômicos sempre são levados mais em conta do que uma boa administração e um bom trabalho jornalístico. Não podemos nos iludir, e continuamos lutando para melhorar.

    Jose: obrigado, é dispensável porém o tratamento de “Sr”, somos igualmente cidadãos e agora colegas de debates. 😉
    Leitura, ultimamente só tenho lido doutrina, doutrina e mais doutrina, estou estudando também, se o Estado não valoriza seu policial, eu tenho que buscar a valorização em outro lugar onde meu trabalho seja importante. Então não me sinto em condições de indicar literatura que aborde o lado sociológico do serviço policial, apesar de me sentir a vontade para debater sobre o tema aqui, sempre.
    Talvez este livro tenha algo que procure, mas confesso não ter lido ainda, apesar dos elogios que escuto sobre o mesmo:

    MISSÃO INVESTIGAR
    Autores: Maria Cecília de Souza Minayo
    Edinilsa Ramos de Souza (orgs.)
    “Este livro é o resultado de uma ampla pesquisa realizada pelos autores, pesquisadores do Claves/Fiocruz, sobre a Polícia Civil e os policiais civis. Trata-se de um trabalho pioneiro no sentido de suprir o desconhecimento do público, e mesmo dos estudiosos das sociedades e das instituições, sobre a cultura e os valores dos policiais bem como sobre a própria instituição policial.”

    De impressões pessoais, penso que a violência policial é uma realidade, mas em qualquer país do mundo. O problema é que aqui a violência CONTRA o policial, notadamente a feita pelo próprio GOVERNO é tamanha que não se tem muita moral para critiar e punir os policiais que excedem no uso da força, a não ser em casos isolados que ganhem notoriedade. Não existe nenhum tipo de amparo psicológico para o policial que sofra uma tentativa de homicídio, ou mesmo que mate alguém em confronto, como se o policial não fosse um ser humano, e que aquela imagem, de um outro ser humano que foi morto por ele não fique passando em flashes, em sua cabeça, pelo resto de sua vida.
    O tema é complexo e falar sobre isso é extenso, meu comentário seria gigantesco, vamos bolar um post sobre isso? Proponha alguns pontos a serem abordados neste novo debate que sugeriu.
    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *